Notícias » Música

“Ele sabia como prender os olhares”, diz irmão de Michael Jackson sobre o Rei do Pop

Em entrevista à Veja, Tito revela que sempre soube da capacidade do irmão. “Eu ficava imaginando até onde chegaria. E ele foi muito além... se tornou um gênio da música e do entretenimento”

Fabio Previdelli Publicado em 17/04/2021, às 11h22

Os Jackson 5 durante apresentação
Os Jackson 5 durante apresentação - Wikimedia Commons

Na segunda metade dos anos 1960, os Jackson 5 se tronaram uma verdadeira febre. Encabeçados por Michael Jackson, que assumiu o posto de vocalista principal do grupo em 1966, quando tinha apenas oito anos, o conjunto era formando Jackie, Jermaine, Marlon, Randy e Tito.  

“Quando o Jackson 5 surgiu, não existiam muitos artistas negros em evidência, especialmente com a nossa idade. Michael, por exemplo, tinha 8 anos, e eu, que era um dos mais velhos, tinha 13. Era a primeira vez que crianças negras entravam na casa de americanos brancos nos Estados Unidos falando de amor, paz e felicidade”, recorda Tito em entrevista à Veja sobre o início dos Jackson Five. 

“Em determinado momento, crianças brancas e negras tinham algo em comum: ambas ouviam as músicas do nosso grupo. Elas tinham, finalmente, um assunto para conversar. E isso foi uma mudança radical”, ressaltou sobre o papel que o grupo teve durante a luta dos direitos civis dos negros naquela época.  

Sobre Michael, Tito declarou que sempre soube que o irmão seria um dos artistas mais talentosos do mundo. “Eu ficava imaginando até onde chegaria. E ele foi muito além. Michael era só um cara, que era também meu irmão, e se tornou um gênio da música e do entretenimento. Ele sabia como prender os olhares”. 

Além das músicas que marcaram uma geração, os Jackson 5 também ficaram conhecidos por suas coreografias, algo não era muito a praia de Tito, como ele mesmo diz. “Eu não era um dos dançarinos principais, era mais um músico no grupo, com meus irmãos Jermaine e Randy. Os dançarinos eram Michael, Marlon e Jackie. Mas aprendíamos os passos e, de vez em quando, dançávamos com eles”.

Apesar disso, Tito diz que lembra dos passos até hoje. “Não há como esquecer. É o tipo de coisa que levo comigo para sempre”. 

Falando em dança, o moonwalk, um dos passos mais famosos de Michael, surgiu quando os dois ainda era crianças. “O moonwalk era um passo que fazíamos quando crianças brincando na calçada. Nunca imaginamos que Michael o faria com tanta habilidade no palco e que se tornaria o que virou”, completou.

Leia a entrevista completa aqui.