Facebook Aventuras na HistóriaTwitter Aventuras na HistóriaInstagram Aventuras na HistóriaSpotify Aventuras na História
Notícias / Elefante

Elefante mata mulher, ressurge em manada durante funeral e pisoteia cadáver

A história ocorreu na Índia e viralizou no mundo pela suposta "vingança" cometida pelo elefante

Redação Publicado em 20/06/2022, às 11h28

Imagem meramente ilustrativa de um elefante - Pixabay
Imagem meramente ilustrativa de um elefante - Pixabay

Uma inusitada trajetória de um elefante em um vilarejo localizado em Odisha, no leste da Índia, rodou o mundo pela suposta "vingança cruel" do animal contra uma idosa.

Durante o início de julho, o animal partiu para cima de Maya Murmu, 68, enquanto ela coletava água de um poço, e a feriu por todo corpo após derrubá-la e pisoteá-la junto de sua manada.

Em seguida, a mulher foi levada a um hospital regional pelo estado grave dos machucados obtidos no ataque. A história foi repercutida pelo The Independent.

Maya não resistiu aos ferimentos, falecendo dias depois. Contudo, ao ter seu corpo levado de volta para a residência onde morava por familiares que preparariam seu corpo para um funeral, ocorreu um segundo ataque da manada.

Pouco antes da cremação, 10 elefantes surgiram de uma floresta próxima e rodearam a residência, deixando os parentes em pânico, que abandonaram o corpo no local e fugiram, observando de longe os animais derrubarem a residência na base de cabeçadas até encontrar o cadáver, que foi novamente atacado.

Destruição total

Testemunhas relataram ao jornal Times of India que, na segunda ocasião, o corpo da idosa foi jogado no ar pelos animais selvagens, que a atiraram de volta ao chão e pisotearam mais uma vez. O veículo relata que a mulher seria de um grupo de caçadores que teria relação com a morte de um filhote de elefante, podendo ser a razão da revolta.

Se engana quem acredita que bastou a morte e o ataque ao cadáver para satisfazer os animais da suposta vingança; após derrubar a residência de Maya, a manada pisoteou as cabras de criação da mulher, sem deixar uma sobrevivente sequer. Os elefantes não feriram nenhum outro morador do vilarejo, mas deixaram danos em duas outras casas.

De acordo com o portal de notícias UOL, a emissora indiana Kanak News noticiou que a região onde o ataque aconteceu já é palco de tensões entre elefantes e humanos desde que a atuação de garimpeiros passou a destruir florestas e dificultas a sobrevivência da fauna local com a perda de recursos naturais.

Pelo menos 1.356 elefantes morreram em Odisha desde 2000-01, de acordo com dados fornecidos pelo chefe do guarda da vida selvagem do estado, informou a agência de notícias ‘IANS’. 42 dessas mortes de elefantes foram registadas em apenas sete meses, entre abril até outubro do ano passado.