Notícias » Personagem

Elizabeth II anuncia proibição da terapia de reorientação sexual no Reino Unido

A novidade foi dada pela rainha nesta terça-feira, 11

Redação Publicado em 11/05/2021, às 12h19 - Atualizado às 16h38

Elizabeth II (à esqu.) e bandeira LGBT (à dir.)
Elizabeth II (à esqu.) e bandeira LGBT (à dir.) - Getty Images e Imagem de SatyaPrem por Pixabay

Pode parecer estranho, mas em pleno século 21, um procedimento que busca eliminar a homossexualidade de um individuo ainda é comum em muitos locais. No entanto, o Reino Unido deu um passo importante ao anunciar a proibição da insólita prática.

A informação foi passada pela rainha Elizabeth II durante o discurso de abertura da nova sessão do Parlamento nesta terça-feira, 11, conforme relatou o site Out e o Washington Post.

Durante a audiência ocorrida na Câmera de Londres, a monarca levantou o tema durante o ‘Discurso da Rainha’. Segundo a mãe do Príncipe Charles, ‘Serão apresentadas medidas para abordar as disparidades raciais e étnicas e banir a terapia de conversão’.

Sem espaço numa sociedade civilizada

Vale ressaltar que apesar de a rainha realizar o discurso que compreende a abertura da sessão, as palavras presentes no discurso são elaboradas pelo primeiro-ministro, no caso Boris Johnson. Afinal, é através desse discurso que a nação conhece os planos e políticas que serão executados.

‘Na terapia de conversão gay, é absolutamente repulsivo e não tem lugar em uma sociedade civilizada’, havia relatado Boris em junho do ano passado, conforme repercutido pelo ITV News.

Durante a época em que era prefeito da famosa Londres, ele até mesmo chegou a proibir propagandas do procedimento de ‘conversão’ nos metrôs e disse que a prática "não tem lugar na sociedade civilizada".

Práticas crueis

Através da ‘terapia’, membros da comunidade LGBTQ+ passam são submetidos a práticas que compreendem alterar a identidade de gênero ou sexualidade. A reportagem da Out até mesmo relata o uso de tortura.

Como sabemos, essas sessões não apresentam resultado algum, resultando muitas vezes na depressão dessas pessoas e até mesmo casos de suicídio.