Notícias » Personagem

Em autobiografia, Danny Trejo conta que foi hipnotizado por Charles Manson na prisão

A experiência aconteceu em uma cadeia em Los Angeles nos anos 60; o ator descreveu Manson como "sujo e esquelético"

Isabela Barreiros, sob supervisão de Thiago Lincolins Publicado em 10/07/2021, às 10h02

Charles Manson e o ator Danny Trejo
Charles Manson e o ator Danny Trejo - California Department of Corrections and Rehabilitation via Wikimedia Commons/Getty Images

O ator Danny Trejo, que participou de produções como "Machete" e “Breaking Bad”, contou na sua nova autobiografia “Trejo” uma experiência peculiar que teve com Charles Manson, que ainda viria a ficar conhecido pelos crimes cometidos pela seita Família Manson.

Como relatou o UOL, o artista explicou que passou por uma sessão de hipnose com o criminoso enquanto os dois cumpriam pena em uma cadeia em Los Angeles em 1961. Apenas alguns dias depois de se conhecerem, o criminoso ofereceu a ele um modo de "deixá-los chapados".

Mansondisse a Trejo que tinha “poderes hipnóticos” e que poderia fazê-lo ter a sensação de usar drogas, como maconha e heroína. O ator descreveu a situação: "Era como uma meditação guiada". 

“No momento que ele descreveu [as drogas] entrando no meu sangue, eu senti o calor fluindo pelo meu corpo. [...] Se aquele menino branco não fosse um criminoso de carreira, poderia ter sido um hipnotizador profissional”, escreveu o ator.

Além da experiência, o artista também explicou que quando o conheceu, sentiu pena de Mansonporque ele era "sujo e esquelético" e "tão pobre, que não tinha um cinto e usava um pedaço de corda para segurar suas calças".

Danny foi preso nos Estados Unidos por inúmeras acusações diferentes, incluindo assalto a mão armada e tráfico de drogas. Ele era viciado em heroína e mudou de vida em 1969, quando se tornou um ator de Hollywood, carreira que continua até hoje.