Notícias » Personagem

Em campanha de conscientização, papa Francisco considera vacinação um "ato de amor"

O pontífice participou de uma iniciativa que visa convencer pessoas das Américas do Norte, Central e Sul a tomarem a vacina contra a Covid-19

Giovanna Gomes, sob supervisão de Penélope Coelho Publicado em 18/08/2021, às 08h49

Papa Francisco
Papa Francisco - Getty Images

O líder da Igreja Católica, papa Francisco, declarou nesta quarta-feira, 18, que tomar a vacina contra a covid-19 é um "ato de amor". Segundo o UOL, o pontífice realizou a afirmação em um vídeo para a campanha americana "It's Up to You" (Depende de Você), que visa aumentar a confiança das pessoas nos imunizantes.

"Elas nos dão a esperança de acabar com a pandemia, mas apenas se estiverem disponíveis para todos e se trabalharmos juntos", disse Francisco dirigindo-se às populações das Américas.

"E ajudar para garantir que a maioria das pessoas seja vacinada é um ato de amor. Amor por si mesmo, amor pela família e amigos, amor por todas as pessoas", continuou o papa.

Além do líder católico, outros religiosos de países do continente americano, em sua maioria cardeais e arcebispos, participaram da iniciativa, incluindo personalidades brasileiras.

Conforme informou a agência de notícias AFP, mais de 4,37 milhões de pessoas perderam a batalha contra a Covid-19 em todo o mundo desde o início da pandemia. Mas, apesar disso, há uma parcela de cidadãos que vê a campanha de vacinação com desconfiança, muito em razão de teorias da conspiração envolvendo governos e laboratórios.

Como resultados, tem-se um grande aumento nos casos graves e mortes, a exemplo dos Estados Unidos, onde a maioria das ocorrências recentes se deu entre pessoas que não haviam sido vacinadas.