Notícias » Arqueologia

Em descoberta rara, dois sarcófagos de pedra de 1800 anos são desenterrados em Israel

Datados do período romano, os caixões foram encontrados em um safári próximo a Tel Aviv

Alana Sousa Publicado em 18/02/2021, às 12h00

Um dos sarcófagos encontrados
Um dos sarcófagos encontrados - Divulgação/ Autoridade de Antiguidades de Israe

Durante obras no Safari Ramat Gan, localizado próximo à Tel Aviv, em Israel, trabalhadores fizeram uma descoberta rara: dois sarcófagos de pedra de 1.800 anos foram desenterrados no estacionamento do parque. As informações foram divulgadas pelo portal Israel National News.

Arqueólogos ao lado de um dos sarcófago / Crédito: Divulgação/ Autoridade de Antiguidades de Israe

 

Com a nova construção de um hospital veterinário, os caixões esquecidos há anos foram novamente encontrados. Ao notar as duas relíquias no solo, Rami Tam, chefe da savana africana do safári contatou Uzi Rothstein e Alon Klein da Unidade de Prevenção de Roubo da Autoridade de Antiguidades de Israel.

Datados do período romano, os arqueólogos acreditam que os sarcófagos pertenceram a pessoas de alto status social. Decorados com detalhes que representam a proteção do morto em sua jornada na vida após a morte, os caixões ainda possuem guirlandas de flores, o que os estudiosos explicam que eram bastante frequentes no período helenístico.

Detalhes de um dos sarcófagos encontrados / Crédito: Divulgação/ Autoridade de Antiguidades de Israe

 

Ainda não é possível saber informações sobre os falecidos, mas levando em consideração as características das tumbas, os especialistas sugerem que são membros da mesma família, ou ainda um casal.

Sobre arqueologia

Descobertas arqueológicas milenares sempre impressionam, pois, além de revelar objetos inestimáveis, elas também, de certa forma, nos ensinam sobre como tal sociedade estudada se desenvolveu e se consolidou ao longo da história. 

Sem dúvida nenhuma, uma das que mais chamam a atenção ainda hoje é a dos egípcios antigos. Permeados por crendices em supostas maldições e pela completa admiração em grandes figuras como Cleópatra e Tutancâmon, o Egito gera curiosidade por ser berço de uma das civilizações que foram uma das bases da história humana e, principalmente, pelos diversos achados de pesquisadores e arqueólogos nas últimas décadas.