Notícias » Mundo

Em encontro recente, Joe Biden e Boris Johnson renovam acordo assinado por Roosevelt e Churchill, durante a Segunda Guerra Mundial

A nova ‘Carta do Atlântico’ engloba aspectos relevantes para a economia atual e planos pós-pandemia

Penélope Coelho Publicado em 11/06/2021, às 08h41

Encontro de Joe Biden e Boris Johnson
Encontro de Joe Biden e Boris Johnson - Getty Images

De acordo com informações publicadas na última quinta-feira, 10, pela CNN, ontem, o presidente dos EUA, Joe Biden, se reuniu com o primeiro-ministro do Reino Unido, Boris Johnson, um dia antes da reunião da cúpula do G7 — grupo que corresponde às sete maiores economias do mundo e a União Europeia.

Na ocasião, os políticos renovaram um importante e antigo acordo entre as nações, a chamada ‘Carta do Atlântico’, que foi assinada pela primeira vez na época da Segunda Guerra Mundial, pelo então presidente dos EUA, Franklin Roosevelt, e pelo primeiro-ministro do Reino Unido na época, Winston Churchill.

Inicialmente, o acordo tratava sobre as metas para os Aliados (EUA, França, Inglaterra e União Soviética), no mundo pós-guerra. Atualmente, a nova assinatura do acordo trata de aspectos econômicos e discute iniciativas pós-pandemia.

Segundo revelado na reportagem, além de planos pós-pandêmicos, a nova Carta do Atlântico também reitera a colaboração dos países no combate à crise no clima e na empreitada para uma economia global mais sustentável.

Além da discussão de uma reabertura de viagens entre as nações, o novo tratado também carrega os mesmos valores antigos que fazem referência à defesa da democracia, direitos humanos, segurança coletiva e comércio internacional.


Sobre Joe Biden 

No dia 7 de novembro, a projeção da agência Associated Press confirmou que o candidato democrata Joe Biden conseguiu atingir 274 delegados — 4 a mais do que o necessário —, sendo eleito o 46º presidente dos Estados Unidos. O presidenciável disputava a vaga contra o republicano Donald Trump, que buscava a reeleição. 

O anúncio da vitória ocorreu após o término da apuração no estado da Pensilvânia. Biden também venceu na contagem de votos totais, com mais de 4 milhões de votos. Veículos como a CNN, The New York Times e NBC apontaram a vitória do democrata.

Joe Biden não apenas será responsável por tirar o título do ex-apresentador de ‘O Aprendiz’, como também baterá um recorde do antecessor: Será o mais velho a assumir o cargo de presidente dos Estados Unidos. Trumpjá havia declarado vitória no dia 4 de novembro, antes mesmo do encerramento da apuração.

Formado em história, ciência política e direito, Biden atuou por algum tempo como advogado antes ir para a área da política. Ele foi um senador bem-sucedido, certa vez tendo até seis mandatos consecutivos. 

As duas últimas vezes que tentou concorrer à presidência, não teve sucesso. Foi nessa segunda tentativa, inclusive, que ele se aproximou de Barack Obama, e os dois políticos acabaram formando a chapa que venceu as eleições de 2008 nos Estados Unidos. Biden foi o vice de Obama durante seus dois mandatos.