Facebook Aventuras na HistóriaTwitter Aventuras na HistóriaInstagram Aventuras na HistóriaSpotify Aventuras na História
Notícias / João Gordo

Em entrevista, João Gordo lembra overdose de cocaína e heroína: 'podia ter morrido'

A entrevista foi dada por João Gordo ao podcast 'Podpah' na última segunda-feira, 4

Redação Publicado em 06/07/2022, às 14h16 - Atualizado às 14h17

João Gordo, músico brasileiro - Foto por Renan Katayama pelo Wikimedia Commons
João Gordo, músico brasileiro - Foto por Renan Katayama pelo Wikimedia Commons

João Gordo, músico e apresentador de 58 anos, comentou nesta semana em entrevista ao podcast 'Podpah' sobre alguns perigos que correu devido a excessos de sua vida com o uso de álcool e drogas, além de contar algumas de suas histórias de vida mais conhecida.

No episódio do 'Podpah' com João Gordo, apresentado por Igor Cavalari e Thiago Marques — conhecidos como Igão e Mítico —, o ex-MTV recordou ocasião em que teve uma overdose que quase o matou.

Eu já escapei de boa [da morte] várias vezes. Uma vez tive uma overdose de speedball no banheiro [de um lugar público]. Speedball [é quando] você mistura heroína e cocaína. Me deu uma coisa, que eu caí, gordão de 200 kg, e precisou chamar os bombeiros para me tirar do lugar", relatou. "Podia ter morrido, mas não morri."

O músico assegura que hoje, no entanto, não comete mais os abusos que cometia quando mais jovem. "Você vai ficando velho, não dá para fazer [mais], encher a cara. Cada pó que você toma é uma semana doente. É ruim demais. Eu gosto de beber, gosto de ficar doidão, mas não dá, cara!", lamentou, e ainda acrescenta que atualmente tenta cuidar melhor da saúde.

Eu estou numa fase agora em que preciso tomar vergonha na cara e arrumar minha vida. Sempre tento [me cuidar], desde sempre. A luta contra a obesidade é uma batalha muito pessoal, muito difícil para mim. Sou eu contra mim mesmo", finalizou João Gordo.

"Montanha de maconha"

Na última semana, João Gordo também preocupou a mídia e seus fãs após ter postado em seu Instagram uma foto fazendo nebulização — tomando medicamento em forma de vapor, inalado por meio de uma máscara — e com um oxímetro no dedo. Na postagem, comentou "Quilômetros de cigarro e montanha de maconha, alguns passam ileso, outros não. Pulmãozinho velho de guerra."

Em resposta, o músico Luiz Thunderbird pediu para que o amigo se cuidasse: "A gente forçou a barra, mas ela não quebrou. Se cuida, meu amigo. Abração". João Gordo já teve problemas de saúde nos pulmões anteriormente, em 2000, que o levou a passar 22 dias internado na UTI (Unidade de Terapia Intensiva), com um derrame pleural. Em 2001, voltou a ficar hospitalizado por cinco dias por disritmia cardíaca.