Notícias » Brasil

Em evento, Lula fala sobre aborto: ‘Questão de saúde pública’

O ex-presidente do Brasil defendeu o direito das mulheres realizarem o procedimento

Redação Publicado em 07/04/2022, às 07h15 - Atualizado às 08h09

O ex-presidente Lula
O ex-presidente Lula - Getty Images

No início desta semana o pré-candidato do PT para disputar as eleições presidenciais, Luiz Inácio Lula da Silva, participou de um debate realizado em São Paulo, com a presença de ex-integrantes do Parlamento Europeu.

Na ocasião, o ex-presidente do Brasil defendeu o direito das mulheres realizarem aborto. O político apontou diferenças entre o tratamento para mulheres ricas e mulheres pobres.

"Madame pode fazer um aborto em Paris ou ir para Berlim procurar uma clínica boa [...] Aqui no Brasil ela não faz porque é proibido, quando na verdade deveria ser transformado numa questão de saúde pública e todo mundo ter direito e não ter vergonha", afirmou.

De acordo com informações publicadas na última quarta-feira, 6, pelo portal de notícias g1, Lula também deu sua opinião sobre o comportamento do presidente Jair Bolsonaro em relação às mulheres.

"O comportamento dele [Bolsonaro] com relação às mulheres não lhe dá o direito desses valores. Ele não respeita, ele acha que a mulher é um objeto, sabe? Então, é esse cidadão que tenta pregar valores para um grupo", disse.

Segundo revelado na reportagem, no Brasil, mais de 80 mil mulheres foram atendidas pelo SUS nos primeiros seis meses de 2020, apresentando problemas por abortos malsucedidos, sendo provocados ou espontâneos.