Notícias » Coronavírus

Em grande operação, Interpol apreende 17 mil kits de testes falsos de coronavírus

A ação movimentou autoridades de 77 países entre dezembro do ano passado e junho deste ano

Penélope Coelho Publicado em 22/07/2020, às 12h23

Imagem ilustrativa de um teste positivo para coronavírus
Imagem ilustrativa de um teste positivo para coronavírus - Pixabay

A Organização Internacional de Polícia Criminal (INTERPOL) apreendeu um total de 17 mil kits de testes de Covid-19 falsificados, durante uma operação contra o tráfico de medicamentos, bebidas e alimentos. As informações são da agência de notícias AFP.

De acordo com a publicação, a operação envolveu a polícia de 77 diferentes países desde dezembro de 2019 até junho de 2020. Como resultado, foram apreendidos mais de 12 mil toneladas de mercadorias ilegais avaliadas em 40 milhões de dólares. Além disso, 19 grupos de crime organizado foram desmanchados e 407 pessoas foram presas.

O que chamou a atenção foi a grande quantidade de testes falsos para detectar a presença do novo coronavírus, no momento em que o mundo enfrenta uma pandemia da doença.

"Enquanto os países de todo o mundo continuam seus esforços por conter a covid-19, as redes criminosas que distribuem esses produtos potencialmente perigosos mostram sua determinação em obter lucros", desabafou em nota, o secretário-geral da Interpol, Jurgen Stock.

Na operação, as autoridades também apreenderam uma enorme quantidade de alimentos vencidos, ou, com data de vencimento alterada. De acordo com a instituição, o aumento desse tipo de crime nesse momento, é um sinal de que as organizações criminosas estão aproveitando as circunstâncias de maior interrupção nas redes de abastecimento, causada pela pandemia.

“Os cidadãos que devem estar atentos ao que compram e que é necessário que os órgãos responsáveis pela aplicação da lei continuem vigiando e agindo”, alertou Stock.