Notícias » China

Em Hong Kong, é aprovada polêmica lei que pune insultos ao hino chinês

Para os cidadãos que desrespeitaram a nova medida, a pena pode chegar a três anos de prisão ou multa de até 50 mil dólares

Paola Churchill Publicado em 04/06/2020, às 11h21

Protesto na Praça da Paz Celestial, em 1989C
Protesto na Praça da Paz Celestial, em 1989C - Wikimedia Commons

Em Hong Kong, o Parlamento aprovou uma lei que punirá qualquer ofensa ao hino chinês. A excêntrica medida foi feita para conter a oposição pró-democracia que atua em território chinês.

O Conselho Legislativo aprovou o projeto de lei logo na segunda rodada de votos e venceu com 41 votos a favor enquanto apenas um foi contrário à nova regra criada. Os parlamentares afirmaram que essa lei é necessária para os cidadãos demonstrem respeito ao hino.

Para aqueles que desrespeitaram a medida, as penas podem chegar à três anos de prisão e multas de até US$ 50 mil. A medida também irá obrigar alunos do ensino primário a decorarem a letra, melodia e a história do hino.

A oposição boicotou a sessão: a votação foi declarada como vencida. Contudo, dois parlamentares pró-democracia protestaram durante a votação ao jogar um líquido malcheiroso no ambiente. Como consequência, a sessão teve que ser interrompida. A aprovação da lei foi no aniversário de 31 anos do Massacre da Praça da Paz Celestial em Pequim, em 1989.