Notícias » Coronavírus

Em Israel, 900 sobreviventes do Holocausto morreram de Covid-19

Das 179.600 pessoas que enfrentaram a Segunda Guerra que moram no país, cerca de 5,3 mil sofreram com a doença em 2020

Pamela Malva Publicado em 27/01/2021, às 12h30

Imagem meramente ilustrativa de bandeira
Imagem meramente ilustrativa de bandeira - Divulgação/Pixabay

Nesta quarta-feira, 27, o departamento central de estatística de Israel divulgou números alarmantes sobre o Coronavírus. Segundo o órgão, cerca de 900 sobreviventes do Holocausto que moram no país tornaram-se vítimas fatais da Covid-19 em 2020.

Publicados no Dia Internacional em Memória das Vítimas do Holocausto, os dados apontam que 179.600 sobreviventes da Segunda Guerra vivem em Israel. Só esse grupo, composto apenas por idosos com mais de 75 anos, registrou 5,3 mil casos de Covid-19.

No total, 17 mil sobreviventes do Holocausto morreram em Israel no ano passado, por diversos motivos. Destes, entretanto, cerca de 5% foram vítimas do Coronavírus, segundo uma organização que representa o grupo no país.

Imagem meramente ilustrativa de pessoas com máscaras / Crédito: Divulgação

 

Em homenagem ao dia que realça a memória das Vítimas do Holocausto, a Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura (UNESCO) irá fazer um apelo para que os governos do mundo se mobilizem contra o negacionismo e o antissemitismo.

O pedido deve ser feito durante uma cerimonia organizada pela ONU em parceria com a Associação Internacional de Recordação do Holocausto. O evento ainda contará com a participação do secretário-geral das Nações Unidas, António Guterres.