Notícias » Ásia

Em Mianmar, militares bloqueiam acesso à internet

A restrição do exército é uma tentativa de conter os manifestantes contra o golpe no país

Penélope Coelho Publicado em 06/02/2021, às 09h58

Mianmarenses protestando contra a prisão de Aung San Suu Kyi
Mianmarenses protestando contra a prisão de Aung San Suu Kyi - Getty Images

De acordo com informações publicadas neste sábado, 6, pela BBC, militares de Mianmar limitaram o uso da internet no país. A decisão se deu como uma tentativa de controlar os protestos que dominam o local, após o golpe e a prisão de líderes do país asiático, na última segunda-feira.

Segundo revelado na publicação, o exército bloqueou o acesso da população à internet e reduziu a conectividade, que caiu 54% em comparação aos níveis normais, sabe-se que problemas em redes de Wi-Fi e dados móveis foram relatados.

O desligamento da internet no país aconteceu algumas horas depois dos militares terem bloqueado o acesso ao Twitter, Instagram e Facebook, para tentar impedir a mobilização aos protestos.

Manifestações sem precedente dominam as ruas de Mianmar, os envolvidos se colocam contra o golpe no país e pedem pela volta da democracia. Exigindo a libertação dos líderes eleitos, como, a ativista política Aung San Suu Kyi.

De acordo com a reportagem, a decisão do exército deve se estender até amanhã, 7. Até o momento, os militares responsáveis pela queda na conectividade não se manifestaram sobre o ocorrido.