Notícias » Mundo

Em mensagem, Papa Francisco diz sonhar com uma Europa 'saudavelmente laica'

O Pontífice afirmou esperar por um continente europeu em que "Deus e César sejam diferentes, mas não sobrepostos"

Ingredi Brunato Publicado em 27/10/2020, às 15h29

Fotografia do Papa Francisco
Fotografia do Papa Francisco - Wikimedia Commons

Nessa terça-feira, o Papa Francisco enviou comunicados a diversos órgãos europeus em celebração aos 40 anos da Comissão dos Episcopados da União Europeia, os 50 anos das relações diplomáticas entre a Santa Sé e a União Europeia e o 50º aniversário da presença do Vaticano como um Observador Permanente no Conselho Europeu. 

O Pontífice abordou a relação que ele gostaria de ver entre a laicidade e a religião em um dos trechos: “Eu sonho com uma Europa saudavelmente laica, em que Deus e César sejam diferentes, mas não sobrepostos. Uma terra aberta à transcendência, na qual o crente é livre para professar publicamente a sua fé e de propor o próprio ponto de vista na sociedade.”

Francisco também criticou o “laicismo que fecha portas para os outros”, assim como culturas e sistemas políticos que porventura tivessem esse tipo de atitude em relação a pessoas de fé, e defendeu que o respeito ao que chamou de “transcendência”, era também o respeito ao ser humano. 

Na mensagem, o Papa ainda fez novos comentários sobre a pandemia do coronavírus, chamando-a de “divisor de águas” e incentivando a solidariedade. 

"Ela [a pandemia] foi um divisor de águas que nos obriga a fazer uma escolha: ou se procede no caminho adotado na última década, animado pela tentação da autonomia, andando em direção a crescentes incompreensões, contraposições e conflitos; ou se redescobre aquele caminho da fraternidade, que sem dúvida inspirou e animou os pais fundadores da Europa moderna", concluiu ele.