Notícias » Arqueologia

Em sítio arqueológico da Turquia, arqueólogos encontraram mais de 10 mil artefatos

No Patrimônio Mundial da Unesco estão escondidos vestígios de sete séculos da história, segundo os pesquisadores

Alana Sousa Publicado em 07/12/2020, às 13h30

Escavação arqueológica na Turquia
Escavação arqueológica na Turquia - Divulgação

No sítio arqueológico de Harran, Patrimônio Mundial da Unesco, localizado na Turquia, foram encontrados mais de dez mil artefatos em uma escavação arqueológica. A descoberta é rara, dada à magnitude e a quantidade de evidências do passado desenterradas. A informação foi divulgada pela agência estatal Anadolu — que ainda não liberou fotos dos achados.

Há 70 anos, escavações vêm sendo realizadas na província de Sanliurfa, que segundo os pesquisadores, guarda sete séculos de História. “Prestamos muita atenção à preservação dos artefatos depois de encontrá-los no local. Cada peça é limpa com base em suas especificações. E um especialista diferente é contratado para isso”, revelou o arqueólogo Rahime Selim.

Até agora foram desenterrados itens de cerâmica, metal, vidros, moedas, estatuetas, além de objetos de ossos e marfim. Depois de estudados, eles serão catalogados entre coleções de inventário e coleções de estudo.

Como informou o diretor do sítio arqueológico, Mehmet Onal, os achados serão devidamente cuidados, analisados e fotografados individualmente; então, divulgados para o grande público.

Sobre arqueologia

Descobertas arqueológicas milenares sempre impressionam, pois, além de revelar objetos inestimáveis, elas também, de certa forma, nos ensinam sobre como tal sociedade estudada se desenvolveu e se consolidou ao longo da história. 

Sem dúvida nenhuma, uma das que mais chamam a atenção ainda hoje é a dos egípcios antigos. Permeados por crendices em supostas maldições e pela completa admiração em grandes figuras como Cleópatra e Tutancâmon, o Egito gera curiosidade por ser berço de uma das civilizações que foram uma das bases da história humana e, principalmente, pelos diversos achados de pesquisadores e arqueólogos nas últimas décadas.