Black Friday Amazon 2021
Notícias » Crimes

Emissora erra ao identificar homem como suposto sequestrador de crianças

Caso envolve o desaparecimento de Cleo Smith, que foi resgatada na Austrália após 18 dias de buscas

Isabela Barreiros Publicado em 17/11/2021, às 10h13

Cleo Smith, menina de 4 anos que desapareceu na Austrália
Cleo Smith, menina de 4 anos que desapareceu na Austrália - Divulgação/Western Australia Police Force

Um homem foi erroneamente identificado como um suposto sequestrador de crianças por uma das maiores emissoras de televisão da Austrália durante a cobertura do caso  Cleo Smith, menina de quatro anos que foi resgatada no último dia 3 de novembro.

O canal de notícias Seven publicou fotos de Terrance Flowers após a polícia acusar e prender Terence Kelly pelo sequestro da garota.

No entanto, a agência de notícias confundiu as duas pessoas ao encontrar a página do Facebook de Flowers em que ele estava com o nome de solteiro de sua mãe, Kelly. Ele é um homem aborígene, assim como o acusado pelo crime.

Sem o consentimento do australiano, a emissora publicou a fotografia em artigos de notícias online e publicações nas redes sociais em que escrevia: "Na foto: o homem acusado de sequestrar Cleo Smith".

De acordo com os advogados de Flowers, a acusação falsa causou um efeito “devastador” no australiano e que ele "não estava de forma alguma conectado com o sequestro de Cleo", acrescentando que “suas fotos no Facebook não deveriam ter sido usadas".

"As publicações da Seven Network levaram o Sr. Flowers a ser objeto de ódio em todo o país e no mundo e resultou em sua hospitalização com um severo ataque de pânico", completaram.

"É de grande preocupação para o Sr. Flowers e sua família que uma grande empresa de mídia continuasse com uma história dessa magnitude sem ter certeza absoluta quanto à sua exatidão”, finalizaram.

Flowers abriu um processo contra a emissora a acusando de difamação. O canal Seven afirmou que "imediatamente removeu" as fotos após ser alertado sobre o erro e emitiu uma nota de desculpas.