Notícias » Brasil

Empresa aérea que promoveu voo de Marília Mendonça é alvo de investigação por denúncia trabalhista

Após o acidente que causou a morte da artista, investigações de denúncias antigas foram aceleradas

Redação Publicado em 08/11/2021, às 09h56

Profissionais investigam o que teria provocado o acidente
Profissionais investigam o que teria provocado o acidente - Getty Images

O Ministério Público do Trabalho em Goiás (MPT-GO) abriu um inquérito com o objetivo de apurar possíveis irregularidades trabalhistas cometidas pela empresa responsável pelo avião no qual estava Marília Mendonça, a PEC Táxi Aéreo.

Segundo informaram as autoridades, a companhia teria sido denunciada por funcionários meses antes do acidente que matou a cantora e mais quatro pessoas ter ocorrido, por suposto desrespeito às jornadas de trabalho e também por falta de descanso dos pilotos.

De acordo com a CNN, a primeira denúncia, realizada de maneira anônima, foi feita em maio deste ano. Segundo o procurador-chefe do Trabalho, Alpiniano do Prado Lopes, o funcionário declarou na época que os pilotos voavam mais horas do que o número recomendado e que a tripulação não tinha lugar adequado para descansar.

Conforme informou o procurador-chefe, as investigações relacionadas a essas denúncias serão aceleradas em razão da morte de Marília Mendonça, ocorrida na última sexta-feira, 5.

O MPT de Goiás deverá ouvir testemunhas e representantes da companhia nos próximos dias. Apesar disso, o órgão ressaltou que não é possível afirmar que as suspeitas tenham alguma ligação com o acidente.