Notícias » Crimes

Empresário vende pedras de diamante para estelionatário e recebe R$ 1 milhão em notas falsas

Caso aconteceu em Várzea Grande, no Mato Grosso. Entenda!

Fabio Previdelli Publicado em 18/02/2021, às 14h00

Pedras preciosas que foram vendidos pelo empresário
Pedras preciosas que foram vendidos pelo empresário - Divulgação/ PMMT

Na tarde da última terça-feira, 16, três homens foram presos pela Polícia Federal de Goiás por serem acusados de estelionato. Segundo o empresário que fez a denúncia, ele vendeu ao trio pedras preciosas e recebeu cerca de 1 milhão de reais em notas falsas.  

De acordo com reportagem do UOL, o crime aconteceu em Várzea Grande, no Mato Grosso. Na ocasião, o encontro entre o dono de uma empresa de lapidação e o homem interessado em comprar 232 pedras de diamante e 95 gramas de pedras de esmeralda aconteceu no Aeroporto Marechal Rondon, que fica em Várzea Grande.  

O comprador chegou a pagar pelas joias em dinheiro. Entretanto, ao chegar em seu carro, o empresário descobriu que as notas eram falsas. Assim, imediatamente, contatou a polícia para registrar um boletim de ocorrência.  

Por sorte, a Polícia Federal conseguiu encontrar o suspeito junto a dois cúmplices, que fugiram em um carro até o Estado de Goiás. O grupo só foi identificado graças às câmeras de segurança do aeroporto.  

O veículo do bando foi parado no município de Jataí, já em Goiás. Lá, as pedras foram apreendidas e o grupo foi detido. Em nota, a Polícia Militar do Mato Grosso declarou que "o trio foi entregue na Delegacia da Polícia Federal. Via sistema, foi constatado que os três já possuem antecedentes criminais sendo alguns deles pelo mesmo crime que estavam sendo presos. Contaram passagens por extorsão, lesão corporal, moeda falsa, estelionato, injúria e ameaça".