Notícias » Pré-História

Pesquisadores acreditam ter encontrado a arte rupestre mais antiga que descreve uma história

Desenho de mais de 40 mil anos foi revelado em caverna na Indonésia e criou debates sobre a sua narratividade

André Nogueira Publicado em 12/12/2019, às 12h35

A imagem encontrada próxima à ilha de Bornéu
A imagem encontrada próxima à ilha de Bornéu - Griffith University

Na Indonésia, pesquisadores revelaram um desenho de mais de 44 mil anos, confirmado como a arte rupestre figurativa mais antiga conhecida no mundo. Representando uma caça a um búfalo por criaturas meio homem, meio animal, a imagem possui figuras de elementos como flechas e cordas.

Os desenhos foram localizados no interior de uma caverna descoberta em 2017 na ilha de Sulawesi. Trata-se de um painel de cinco metros de largura com uma ilustração que descreve uma história, ou seja, que revela narratividade (no caso, a caça).

A descoberta foi divulgada pela Revista Nature e assinada por uma equipe de arqueólogos da Griffith University, da Austrália. Segundo Adam Brumm, que lidera o grupo, esta é a primeira figuração narrativa em desenho, mas não a primeira imagem. Feita pelo ser humano, a mais antiga tem 73 mil anos, e foi localizada na África do Sul.

"Nunca vi algo assim antes", relata Brumm à BBC. "Quer dizer, já vimos centenas de artes rupestres nessa região, mas nunca vimos nada parecido com uma cena de caça". Porém, pesquisadores questionam a visão do arqueólogo: os muitos desenhos poderiam ter sido feitos por diferentes mãos ao longo do tempo, e não seria uma narrativa.

"Até agora, artes rupestres encontradas em sítios arqueológicos europeus com idade entre 14 mil e 21 mil anos eram consideradas as obras de arte claramente narrativas mais antigas do mundo", anunciou a Revista Nature.