Notícias » Coreia do Sul

Encontrado morto, prefeito sul-coreano deixa bilhete com pedido de desculpas

O corpo de Park Won-soon foi achado ontem, 9, perto do Monte Bugak, no norte da Coreia do Sul

Vanessa Centamori Publicado em 10/07/2020, às 13h03

Park Won-soon
Park Won-soon - Wikimedia Commons

Na manhã da última quinta-feira, 9, circularam notícias de que o prefeito de Seul, Park Won-soon, estaria desaparecido. Mais tarde no mesmo dia, seu corpo foi encontrado sem vida perto do Monte Bugak, no norte da capital do país. Agora, a polícia sul-coreana achou um bilhete de despedida do político, deixado por ele antes de morrer. 

Na carta, que estava na residência de Won-soon, o prefeito pede perdão. "Peço desculpas a todos e agradeço aqueles que fizeram parte da minha vida. Peço desculpas à minha família, para quem eu só causei dor. Adeus a todos", escreveu o sul-coreano, à mão.

No bilhete, o líder político solicitou ainda que seu corpo fosse cremado. Além de redigir a carta, ele desmarcou um encontro justamente agendado para a manhã da quinta-feira, dia em que foi encontrado sem vida. Segundo relatos, na data em que morreu, o prefeito deixou sua casa por volta das 10h40. Ele estava usando um chapéu preto e uma mochila. 

A polícia desconfia que o caso seja um suicídio planejado com antecedência. Entre vários fatores, porque o sul-coreano disse que tinha saído para trabalhar, mas não esteve na prefeitura. Desde 2011, ele atuava como prefeito e era um forte candidato para a presidência da Coreia do Sul em 2022. Porém, uma denúncia de assédio sexual havia sido registrada contra ele na véspera da morte, na quarta, 8. 

++ Caro leitor, se você sente que precisa de apoio emocional ou tem percebido sinais de depressão entre em contato gratuitamente com Centro de Valorização da Vida através do número 188 ou pelo chat do site oficial. O serviço conta com voluntários treinados para ajudar você da melhor maneira.