Notícias » Ucrânia

Energia e alimentos ficarão mais caros em todo o mundo, segundo OCDE

A guerra na Ucrânia gerará sérios impactos na economia mundial

Redação Publicado em 17/03/2022, às 10h43

Carro é abastecido em posto de gasolina
Carro é abastecido em posto de gasolina - Getty Images

A guerra entre a Rússia e a Ucrânia gerará aumentos nas contas de energia e nos preços dos alimentos, conforme apontou a OCDE (Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico). Com isso, governos ao redor do mundo deverão fornecer subsídios para os mais pobres, os maiores afetados pela alta.

"É importante abrigar as pessoas. Isso ajudaria a evitar uma espiral de preços nos salários", declarou a economista-chefe da instituição, Laurence Boone, de acordo com informações do UOL. A projeção foi apresentada num momento em que o mercado avalia elevar os preços dos derivados de trigo no Brasil, logo após o anúncio dos reajustes nos preços dos combustíveis.

De acordo com a OCDE, o crescimento econômico global será 1,1 ponto percentual menor do que seria se a invasão ao território ucraniano não tivesse ocorrido. Já a inflação será pouco menos de 2,5 pontos maior. Ao final de 2021, o órgão de pesquisa havia previsto crescimento de 4,5% da economia global para este ano, além de que os preços ao consumidor aumentariam 4,2%.

"A guerra já resultou em choques econômicos e financeiros consideráveis, principalmente nos mercados de commodities, com os preços do petróleo, gás e trigo subindo”, disse a organização.