Black Friday Amazon 2021
Notícias » Japão

Enfermeira japonesa que matava pacientes é condenada à prisão perpétua

Ayumi Kuboki chegou a afirmar à polícia que matou 20 pessoas

Paola Orlovas, sob supervisão de Pamela Malva Publicado em 09/11/2021, às 15h00

Ayumi Kuboki, a enfermeira de 34 anos
Ayumi Kuboki, a enfermeira de 34 anos - Divulgação / YouTube / Tribun Pontianak

Uma enfermeira japonesa de 34 anos chamada Ayumi Kuboki foi condenada à prisão perpétua nesta terça-feira, 9, por matar pacientes ao contaminá-los, colocando desinfetante em seus soros intravenosos.

A mulher admitiu seus crimes, ocorridos há cinco anos, durante seu julgamento, tendo vítimas entre 70 e 80 anos. Antes, ela havia afirmado à polícia que tinha matado 20 pessoas em dois meses, mas não quis falar sobre o assunto com os promotores.

Segundo o portal de notícias G1, o juíz do tribunal distrital de Yokohama, que cuidou do caso de Kuboki, não deixou de considerar a pena de morte para a assassina, mas acabou desistindo, explicando o porque durante o julgamento:

Ela disse que se arrepende e quer pagar por seu crime. Há uma possibilidade de que ela se reabilite", afirmou.

A pena capital havia sido pedida pelos promotores do caso, e a defesa da enfermeira rebateu a solicitação dizendo que ela sofria de depressão devido ao estresse causado pela morte de seus pacientes. Hoje, mais de 100 japoneses aguardam na fila para serem executados.