Notícias » Chile

Entenda o que está acontecendo no Chile

Há um ano movimentos políticos-sociais se levantaram contra o governo chileno, e tudo começou com um aumento na tarifa do transporte público

Giovanna de Matteo Publicado em 20/10/2020, às 10h59

Aniversário de um ano do começo das manifestações no Chile é marcado por protestos e vandalismo
Aniversário de um ano do começo das manifestações no Chile é marcado por protestos e vandalismo - Getty Images

Desde o fim da ditadura de Augusto Pinochet e a redemocratização, em 1990, o Chile é  um dos países mais estáveis da América Latina, apresentando bons níveis em sua macroeconomia; no entanto, desde 2019 o país tem sido tomado por manifestações e protestos que incluíram diversas ações caóticas.

O que fica em nossa mente perante os eventos enigmáticos do Chile são, então, as mais curiosas perguntas: o que motivou a rebelião dos chilenos? E por que os atos de vandalismo estão tão presentes em todos os movimentos?

O primeiro ato

Os primeiros protestos aconteceram em outubro de 2019, quando manifestantes de todo o território se levantaram contra o aumento de preço das tarifas de transporte público nos horários de pico, que já começou com confrontos com a polícia, o fechamento do metrô de Santiago e vandalismos.

Milhares de pessoas, principalmente estudantes, foram chamados e incentivados nas redes sociais pelo movimento #EvasionMasivaTodoElDia (evasão massiva o dia todo) para participar dos protestos.

Eles se organizaram para derrubar os portões das estações, destruir as catracas e passar pelos controles de acesso do metrô. 

No entanto, o governo contra-atacou invocando e endurecendo a Lei de Segurança de Estado, que autoriza agilizar processos judiciais e efetuar penas mais firmes contra aqueles que ameaçarem destruir o patrimônio público. Isso enfureceu os manifestantes, mas, diga-se de passagem, não mudou tanto o comportamento deles.

Afinal, o povo estava lutando por igualdade. Mesmo com uma economia estável, grande parte da população não se beneficia dela. Para os chilenos, o aumento do preço do transporte foi a gota d'água, e um afronte ao povo quando o governo deu a entender que os trabalhadores que não quisessem pagar o aumento, poderiam simplesmente acordar mais cedo para utilizarem o transporte pelo preço normal.

O presidenteSebastián Piñera até voltou atrás pedindo perdão, e finalmente cancelou o aumento, mas, a resposta foi essa: o Chile permaneceu em chamas, em busca de mais.

Embora o Chile detenha da maior renda per capita da América Latina, a desigualdade social é fator marcante.

Os últimos eventos aconteceram no último final de semana, no aniversário de um ano do início das manifestações sociais no país. O acontecimento que marcou o evento foi um incêndio causado por alguns manifestantes em duas Igrejas na Praça Itália, em Santiago - a capela dos Carabineiros San Francisco de Borja e a paróquia Asunción.

Os atos ocorreram uma semana antes de um novo plebiscito constitucional começar a ser produzido, que definirá o futuro do país, ainda incerto. O que se sabe até agora é que a nova constituinte pode ser a primeira igualitária, com colaboração social e paridade de gênero, tendo em vista a participação equitativa de mulheres na formulação da nova constituição. 


Saiba mais sobre a ditadura chilena atrasvés das obras abaixo disponíveis na Amazon:

1. O longo adeus a Pinochet, de Ariel Dorfman (2003) - https://amzn.to/31RYZ17

2. Augusto Pinochet: The Life and Legacy of Chile’s Controversial Dictator, de Charles River Editors (2016) - https://amzn.to/31OW1Kq

3. The Pinochet File: A Declassified Dossier on Atrocity and Accountability, de Peter Kornbluh (2013) - https://amzn.to/366uqbi

4. Revolução Chilena, de Peter Winn (2010) - https://amzn.to/2BFZX5I

5. O Golpe de 73 no Chile ou Pinochet e a tentativa de tomar o inferno, de Zé Salvador - https://amzn.to/2PjSK3l

Vale lembrar que os preços e a quantidade disponível dos produtos condizem com os da data da publicação deste post. Além disso, a Aventuras na História pode ganhar uma parcela das vendas ou outro tipo de compensação pelos links nesta página.

Aproveite Frete GRÁTIS, rápido e ilimitado com Amazon Prime: https://amzn.to/2w5nJJp

Amazon Music Unlimited – Experimente 30 dias grátis: https://amzn.to/3b6Kk7du