Busca
Facebook Aventuras na HistóriaTwitter Aventuras na HistóriaInstagram Aventuras na HistóriaYoutube Aventuras na HistóriaTiktok Aventuras na HistóriaSpotify Aventuras na História
Notícias / Arqueologia

Enterro de ‘prefeito’ neolítico de 6,8 mil anos é descoberto na Alemanha

O enterro encontrado na Baviera apelidado de “O Prefeito” revela características da vida no alto status da era Neolítica Média; entenda!

Arqueólogos avaliando o enterro e alguns pedaços de cerâmica encontrados no local - Reprodução / Distrito de Dingolfing-Landau
Arqueólogos avaliando o enterro e alguns pedaços de cerâmica encontrados no local - Reprodução / Distrito de Dingolfing-Landau

Em uma escavação notável no sul da Alemanha, arqueólogos desenterraram os restos mortais de um indivíduo de alto status da era Neolítica Média, apelidado de "O Prefeito". Datado de cerca de 6.800 anos atrás, este enterro raro oferece uma rápida visão da vida e da sociedade naquela época.

O local da descoberta fica perto da cidade bávara de Eichendorf, a apenas 1,6 km a oeste da aldeia de Exing. Acredita-se que o indivíduo tenha sido enterrado com provisões para a vida após a morte, incluindo alimentos, bebidas, tintas para pintura corporal, ferramentas de pedra e um símbolo de status intrigante: um dente de javali cortado ao meio.

A riqueza dos bens funerários sugere que "O Prefeito" ocupava uma posição de destaque na comunidade, possivelmente como um ancião ou líder. A análise do esqueleto revelará mais tarde sua idade e sexo.

Florian Eibl, arqueólogo distrital responsável pela escavação, ressaltou ao jornal alemão Der Spiegel, a raridade de encontrar restos humanos completos dessa época e região. As descobertas, segundo ele, indicam que "O Prefeito" provavelmente não herdou sua riqueza e status, mas sim os conquistou ao longo da vida.

Itens encontrados

O dente de javali partido em duas partes, por exemplo, pode ter servido como recipiente para lâminas de pedra e ferramentas para fazer fogo. Caçar javalis era uma atividade perigosa naquela época, tornando este item um símbolo de bravura e habilidade, segundo o Live Science.

A posição agachada do corpo e os diversos recipientes ao redor da cabeça sugerem rituais funerários específicos. Um recipiente para beber colocado perto do rosto, possivelmente, era de uso pessoal do indivíduo. Lâminas de pedra também foram encontradas na sepultura.

Joia de ouro encontrada de mais de 2 mil anos - Reprodução / Distrito de Dingolfing-Landau

As escavações em Exing, iniciadas em 2023 em preparação para um empreendimento residencial, revelaram um rico panorama de 7.000 anos de história, desde o Neolítico até as Idades do Cobre e do Bronze, incluindo joias de ouro. O esqueleto de "O Prefeito" será agora examinado em detalhes por um antropólogo e documentado através de fotogrametria, uma técnica que cria modelos 3D precisos a partir de imagens digitais.