Notícias » Estados Unidos

“Entrará para história como Hitler”, diz Spike Lee sobre Trump

O cineasta comparou o ex-presidente dos Estados Unidos com o representante do nazismo alemão, em seu discurso no New York Film Critics Circle

Larissa Lopes, com supervisão de Alana Sousa Publicado em 26/01/2021, às 17h00 - Atualizado às 19h30

Imagem meramente ilustrativa de Spike Lee no Oscar de 2019
Imagem meramente ilustrativa de Spike Lee no Oscar de 2019 - Getty Images

No último domingo, 24, aconteceu a cerimônia da Associação de Críticos de Nova Iorque (NYFCC, na sigla em inglês), em que o diretor Spike Lee foi premiado pelo curta-metragem “New York New York”. Segundo ele, o curta foi uma homenagem a Nova York, uma das cidades mais afetadas pelo coronavírus, numa espécie de ‘carta de amor’.

Em seu discurso de agradecimento, Lee disse: “É um dia triste para os Estados Unidos. Estamos numa encruzilhada agora, e todos, por favor, estejam seguros. Isso não é um jogo [...] Este presidente, Agente Laranja, entrará para a história com gente como Hitler”.

O cineasta gravou em vídeo o discurso para a premiação no dia 6 de janeiro, data em que a multidão de apoiadores do ex-presidente Donald Trump invadiu o Capitólio. A invasão aconteceu durante a sessão que contava os votos do Colégio Eleitoral e dava vitória a Joe Biden.

Spike Lee ainda afirmou que os apoiadores de Trump ficarão marcados como aqueles “do lado errado da história”. Depois, agradeceu o apoio do público em sua carreira e mandou uma mensagem ao povo norte-americano. “Todos nós, como verdadeiros norte-americanos, precisamos pensar sobre o que é importante”, concluiu.

Sobre Donald Trump

Donald Trump nasceu e cresceu no Queens, entre seus quatro irmãos. Seu pai, Fred, é descendente de imigrantes alemães, enquanto sua mãe, Mary Anne, migrou da Escócia em 1930. Na faculdade, recebeu o diploma de bacharelado em economia, pela Wharton University of Pennsylvania, em 1968.

Aos 25 anos, recebeu a empresa de imóveis e construção de seu pai. À frente da Trump Organization, Donald recebeu o título de magnata. Em 2015, anunciou sua nomeação para a presidência dos EUA pelo Partido Republicano.

Durante sua campanha, Trump usou de discursos de cunho populista e anti-imigração, sempre lembrando seu lema: “Make America great again”. Em 2016, o republicano derrotou a democrata HillaryClinton e se tornou o 45º Presidente dos Estados Unidos. Aos 70 anos, ele foi a pessoa mais velha a assumir o cargo.