Notícias » Entretenimento

Enxadrista processa Netflix por cena 'degradante' em 'O Gambito da Rainha'

Aos 80 anos, Nona Gaprindashvili, uma das maiores jogadoras de xadrez da história, ficou bastante incomodada com a produção

Pamela Malva Publicado em 18/09/2021, às 12h00

Cena da série "O Gambito da Rainha"
Cena da série "O Gambito da Rainha" - Divulgação/ Netflix

Em 2020, a Netflix lançou a série ‘O Gambito da Rainha’, que ficou no topo das paradas da plataforma por algum tempo. Agora, o serviço de streaming está sendo processado pela enxadrista Nona Gaprindashvili, que sentiu-se lesada pela produção.

Acontece que, no final da série, o narrador cita Nora ao falar sobre um dos últimos desafios de Beth Harmon, a protagonista da ficção. Nesse momento, o roteiro fala da carreira da enxadrista de uma forma que ela considerou "mentirosa e degradante".

"A única coisa incomum sobre ela realmente é seu gênero”, afirma o narrador da série. “E mesmo isso não é único na Rússia. Aí está Nona Gaprindashvili, mas ela é a campeã mundial feminina e nunca enfrentou homens.”

Fotografia da enxadrista Nona Gaprindashvili / Crédito: Divulgação/ Federação de Xadrez da Geórgia

 

Aos 80 anos, Nora afirma que a versão é falsa, já que a produção tenta criar uma personagem que teria aberto caminho para outras mulheres "quando, na realidade, eu já tinha aberto o caminho e inspirado muitas gerações". "Esta é a ironia", pontua.

Incomodada, então, a enxadrista abriu um processo no tribunal de Los Angeles, nos Estados Unidos, afirmando que a fala mentirosa foi transmitida para milhões de pessoas. Por isso, ela pediu uma indenização de US$ 5 milhões (cerca de R$ 26 milhões).

Por enquanto, a Netflix ainda não se posicionou acerca do processo aberto por Nora. Ao jornal "The New York Times", contudo, a plataforma afirmou que respeita a enxadrista, mas não acredita que a ação de Gaprindashvili tem algum mérito legal.