Notícias » Ásia

Escavação do túmulo de elite revela que mulheres jogavam polo com burros na China Antiga

O túmulo de uma mulher de alto nível social foi descoberto junto aos ossos de seu fiel escudeiro de carga

Wallacy Ferrari Publicado em 17/03/2020, às 13h02

Os ossos do burro foram encontrados danificados, mas puderam ser reconstruídos digitalmente
Os ossos do burro foram encontrados danificados, mas puderam ser reconstruídos digitalmente - Divulgação / Antiquity Publications Ltd

Um estudo revela que as mulheres da elite da China Antiga praticavam um esporte semelhante ao polo usando Equus asinus, popularmente conhecidos como burros. Os restos mortais de uma mulher que compôs a alta sociedade há cerca de 1.200 anos estavam juntos aos ossos de seu jumento, que continha aparatos do jogo.

O túmulo havia sido encontrado e saqueado em 2012, mas foi recuperado junto aos seus itens. Após a volta dos objetos, os restos mortais da mulher e do asno foram analisados. A mulher foi identificada como a nobre Cui Shi, falecida em 878 d.C. Porém, a surpresa maior veio das descobertas relacionadas ao animal.

O burro tinha algumas lesões de impacto provenientes do seu uso para transporte de carga, mas principalmente, pela prática esportiva. Acredita-se que o mesmo foi enterrado junto a sua dona por ser seu fiel escudeiro e para servi-la na vida após a morte. A publicação relatou que esse foi o primeiro registro de enterro de um jumento na região.

Fiona Marshall, professora da Universidade de Washington, é especialista em burros e deu assistência a equipe chinesa após a descoberta. “Embora os burros tenham sido o primeiro animal de carga, o que tirou a carga das costas das pessoas, não sabemos quase nada sobre seu uso no Leste Asiático”, afirma Marshall.