Notícias » Arqueologia

Escavação revela ossos do primeiro morador de Durham, na Inglaterra

Arqueólogos acreditam que o material coletado de 1.900 anos seja do mais antigo morador da cidade

Wallacy Ferrari Publicado em 11/02/2020, às 11h27

Pedaços de ossos encontrados na escavação
Pedaços de ossos encontrados na escavação - Universidade de Durham

Enquanto realizavam uma escavação em um terreno que estava sendo preparado para receber um alojamento estudantil em 2016, arqueólogos da Universidade de Durham localizaram pedaços de ossos que, após passarem por exames com radiocarbono, foram datados entre 90 a.C. e 60 d.C., evidenciando características de que haviam colonos na Idade de Ferro e no período Romano-Britânico.

A equipe de arqueologia conseguiu identificar as características do morador principalmente com pedaços do crânio. Também foram identificadas outras partes da ossada, como uma tíbia e um rádio, ossos da perna e braço respectivamente. O terreno onde os ossos foram encontrados havia sido ocupado anteriormente por 800 anos e fica na rua onde existiu o Mercado Medieval do Durham.

Responsável pela análise dos fragmentos, a arqueóloga sênior da Universidade de Durham Natalie Swann manifestou surpresa pela descoberta: “Isso aumenta nosso conhecimento da história de Durham, mostrando que as pessoas estavam vivendo e morrendo aqui muito antes da bem conhecida ocupação medieval da cidade”, disse a pesquisadora em entrevista a BBC. “

Juntos aos ossos, a escavação revelou itens de valas de lixo doméstico aos padrões medievais e fachadas de construções do século XVIII. Depois de analisados, os restos foram levados ao Museu de Arqueologia da Universidade e levados para a exposição “2000 Years of life at 18-29 Claypath”, que estará disponível para visitação até junho.