Notícias » Coreia do Sul

Escavações revelam mais restos mortais de soldados da Guerra da Coreia

Ao todo, 133 fragmentos de ossos, 61 minas terrestres e 913 projeteis foram encontrados em Arrowhead Ridge — um dos campos de batalha mais ferozes do conflito

Fabio Previdelli Publicado em 08/06/2020, às 13h43

Soldados sul-coreanos durante uma operação de desminagem e escavação em Arrowhead
Soldados sul-coreanos durante uma operação de desminagem e escavação em Arrowhead - Divulgação

A Coreia do Sul informou a descoberta, dentro da Zona Desmilitarizada, de restos mortais de soldados que foram mortos na Guerra da Coreia, que ocorreu entre 1950 e 1953.

De acordo com o Ministério da Defesa, um total de 133 fragmentos de ossos foram encontrados durante uma operação de desminagem e escavação em Arrowhead. A cordilheira, localizada em Cheorwon, cerca de 90 quilômetros a nordeste de Seul, foi um dos campos de batalha mais ferozes durante a guerra.

Desde 20 de abril, quando as forças armadas retomaram o projeto de escavação neste ano, já foram encontrados um total de 34 pedaços de osso e 7.009 artigos que, segundo os ministros, foram deixados pelos soldados que pereceram no local.

Ainda não está claro a quantas pessoas os restos mortais pertenciam, mas as autoridades realizarão um exame detalhado para identificar cada um deles. Além dos ossos, os militares também encontraram 61 minas terrestres e 913 projéteis.

"Faremos o possível para encontrar e trazer de volta as últimas vítimas restantes para seus entes queridos”, disse o ministério, prometendo continuar incentivando a Coréia do Norte a responder ao projeto conjunto de escavação na região.

Em 19 de setembro de 2018, um acordo militar bilateral foi assinado entre as duas Coreias, que concordaram em lançar um projeto de escavação conjunto em Arrowhead Ridge. Entretanto, a Coreia do Sul realiza, desde o ano passado, o projeto sozinho, já que a vizinha não respondeu aos pedidos de trabalho conjunto.

Durante o projeto de oito meses em 2019, os militares encontraram cerca de 2.030 pedaços de ossos que acreditam pertencer a cerca de 261 soldados mortos na guerra. Desses, estimam-se que 117 conjuntos de restos mortais sejam de soldados coreanos, 143 outros pertencentes às tropas chinesas e o restante a outro conjunto das forças da ONU.