Notícias » Brasil

Escola denunciada por maus-tratos funcionou de forma irregular por 16 anos

A irregularidade foi descoberta após uma nota divulgada pelas proprietárias da instituição

Redação Publicado em 17/03/2022, às 14h37

À esquerda, fachada da creche Colmeia Mágica; à direita, bebês que sofreram maus-tratos
À esquerda, fachada da creche Colmeia Mágica; à direita, bebês que sofreram maus-tratos - Divulgação / G1

A Escola de Educação Infantil Colmeia Mágica, que foi alvo de denúncias de maus-tratos contra crianças, funcionou durante 16 anos de maneira irregular. A instituição tem sido investigada desde o surgimento de um vídeo no qual bebês aparecem presos a uma espécie de camisa de força dentro de um banheiro.

Segundo declararam as proprietárias da escola particular na última quarta-feira, 16, a mesma está aberta há 22 anos. Contudo, a Secretaria Municipal de Educação (SME) concedeu a autorização para o funcionamento somente em novembro de 2016, o que significa que o local permaneceu em atividade irregular durante todo o período anterior.

De acordo com informações do G1, a Colmeia Mágica está sendo investigada por periclitação de vida, uma vez que colocou a saúde de crianças em risco, além de submissão das vítimas a situações vexatórias e tortura.

Outros dois casos ocorridos na instituição há alguns anos também voltaram a ser investigados. O primeiro deles se deu no ano de 2010, quando um bebê de três meses teve uma parada cardiorrespiratória no local e acabou vindo a óbito. Já o segundo ocorreu em 2014, quando uma mãe acusou a diretora de agredir seu filho de dois anos.