Facebook Aventuras na HistóriaTwitter Aventuras na HistóriaInstagram Aventuras na HistóriaSpotify Aventuras na História
Notícias / Família Real Britânica

Especialista comenta vida de Harry nos EUA: 'Não parece ser feliz'

Para Richard Hillgrove, o herdeiro da Rainha Elizabeth II "parece cansado" com sua rotina em terras norte-americanas

Pamela Malva Publicado em 08/02/2022, às 18h00

Príncipe Harry com trajes militares em 2018 - Getty Images
Príncipe Harry com trajes militares em 2018 - Getty Images

Logo depois de renunciar ao cargo que desempenhava na Família Real do Reino Unido, o príncipe Harry mudou-se para os Estados Unidos com sua esposa, Meghan Markle. Para o especialista Richard Hillgrove, no entanto, o herdeiro da Rainha Elizabeth II não está muito feliz com sua vida na América do Norte.

Consultor de relações públicas, Hillgrove já trabalhou com diversas celebridades e afirmou, em entrevista ao jornal Express, que acredita ser apenas questão de tempo até Harry desejar voltar para a Inglaterra. As informações são do portal O Fuxico.

O príncipe Harry está levando uma vida na América que está a um milhão de milhas de distância do que ele queria com sua esposa Meghan Markle”, afirmou Hillgrove.

Nesse sentido, o especialista ainda pontuou que “Harry tem enfrentado uma série de dificuldades desde que deixou o Reino Unido e está lutando para se estabelecer nos Estados Unidos”. Hillgrove, entretanto, acredita que, se o príncipe quiser voltar para o Reino Unido um dia, nem mesmo Meghan Markle poderá mudar sua opinião.

Infelizmente, Harry é como um coelho no centro das atenções e fica deslumbrado com isso, mas ele não parece ser uma pessoa feliz. Ele parece cansado”, explica.

Para exemplificar seu ponto de vista, Hillgrove lembra de uma entrevista do príncipe com Tom Bradby em 2019. “Na entrevista da ITV ele disse que estava se aposentando da vida real porque não queria estar no centro das atenções”, pontua o especialista.

“Mas então Harry se transformou nessa ‘criação’ que vive na América. Ele só precisa estar em cima de um ônibus cantando com James Corden”, pontuou o consultor. “Ele está a um milhão de milhas de distância do que ele disse que queria: uma vida privada.”