Notícias » Coronavírus

Especialista da OMS classifica como ‘pouco provável’ teoria sobre origem da covid-19 em laboratório chinês

O líder da equipe de investigação que está na China fez a conclusão nesta quinta-feira (4)

Larissa Lopes, com supervisão de Thiago Lincolins Publicado em 04/02/2021, às 17h34

Imagem meramente ilustrativa de Estação Ferroviária em Wuhan, China
Imagem meramente ilustrativa de Estação Ferroviária em Wuhan, China - Getty Images

O especialista da Organização Mundial da Saúde (OMS), Peter Ben Embarek, que lidera a equipe de investigação da origem da pandemia em Wuhan, na China, afirmou nesta quinta-feira (4), que a possibilidade do vírus ter saído de um laboratório chinês é pouco provável.

Ben Embarek faz parte do grupo de dez especialistas da OMS que viajou à China, em janeiro deste ano, para pesquisar a origem do vírus da covid-19. A equipe foi ao Instituto de Virologia de Wuhan, na quarta-feira (3), e a visita gerou polêmica.

Algumas acusações foram feitas contra o laboratório chinês, entre elas a do ex-presidente americano Donald Trump, na qual ele disse que o vírus ‘escapou’ a partir desse instituto, “por acidente ou não”.

"Se começarmos a seguir e perseguir fantasmas aqui e em outros lugares, nunca vamos chegar a lugar nenhum", declarou o especialista ao G1. O líder da equipe satirizou as teorias falsas, e disse que elas serviriam para "excelentes roteiros para filmes e séries". 

Ben ainda prometeu "seguir a ciência e os fatos" durante o processo de pesquisa organizado pela OMS

Como noticiado pelo G1, à investigação deve terminar as visitas em Wuhan na próxima semana. "Não vamos alcançar uma compreensão completa das origens deste vírus [...] mas será uma maneira muito robusta e clara que definiremos sobre como seguir adiante”, concluiu Peter Ben Embarek