Notícias » Arqueologia

Especialistas encontram mural com presença de substâncias minerais impressionantes, em Teotihuacan

Para os pesquisadores mexicanos, a descoberta ajuda a desvendar alguns mistérios sobre os povos mesoamericanos

Penélope Coelho Publicado em 06/08/2020, às 10h36

Mural antigo de Teotihuacan
Mural antigo de Teotihuacan - Divulgação/Denisse Argote Espino/INAH

Um grupo de especialistas do Instituto Nacional de Antropologia e História (INAH) e de outras instituições de pesquisa do México, participaram de uma descoberta inédita em um palácio localizado em uma das mais importantes cidades pré-colombianas do país, Teotihuacan.

Como revelou o portal Ancient Origins, os estudiosos descobriram a presença de minerais em um mural feito por povos mesoamericanos da região, entre os anos 200 e 350 d.C, época conhecida como o ague da influência da cidade de Teotihuacan.

Nas imagens presentes no painel, os arqueólogos notaram a presença de sulfato de mercúrio e de óxido de ferro, elementos que não haviam sido encontrados nesse tipo de estrutura anteriormente.

Após analises não invasivas a partir da utilização de raios-X, os pesquisadores afirmaram que a descoberta de minerais nesses murais está ajudando na compreensão sobre como os mesoamericanos produziam suas obras de arte e sobre suas crenças.

Eles acreditam que o local teria sido habitado por alguém que fazia parte da elite, como um sumo sacerdote. Os cientistas chegaram a essa conclusão após a análise dos escombros encontrados no local, considerados imponentes.

Revelações

“Pela primeira vez foi encontrado, o uso de cinábrio, um sulfeto de mercúrio", afirmou o INAH. Além desse elemento, a análise dos murais também revelou a presença de minerais avermelhados como, por exemplo, hematita.

Os especialistas acreditam que o vermelho tenha sido colocado ali propositalmente para fins religiosos: “Para representar rituais, consolidar sua estrutura religiosa e consagrar os espaços e as pessoas que os ocupavam”, complementou Instituto Nacional de Antropologia e História.

Os especialistas afirmam que as substâncias encontradas irão ajudar a montar uma linha do tempo sobre Teotihuacan —  local que já foi um importante centro religioso, mas, que até hoje carrega alguns enigmas. Não se sabe ao certo como a região deixou de ser habitada, e nem se o local já teria sido a capital de um império, de acordo com os pesquisadores, o mural pode ajudar a resolver algumas questões.