Notícias » Brasil

Esqueleto gigante é encontrado no litoral paulista; biólogos discutem origem

Moradores da região de Peruíbe ficaram surpresos no último fim de semana, quando se depararam com uma enorme ossada na praia da Barra do Una

Giovanna Gomes, sob supervisão de Thiago Lincolins Publicado em 24/05/2021, às 08h00

Esqueleto encontrado na praia
Esqueleto encontrado na praia - Acervo Pessoal/Marcelo Rodrigues

Moradores da região de Peruíbe, no litoral de São Paulo, encontraram, no último fim de semana, um enorme esqueleto na praia da Barra do Una. De acordo com um biólogo ouvido pelo portal G1, é muito provável que os ossos pertençam a uma baleia-de-bryde que foi enterrada no local há 12 anos.

Um dos residentes locais, o pescador Marcelo Rodrigues, passava, por acaso pelo local quando viu os restos mortais do grande animal e decidiu, impressionado, realizar registros fotográficos. 

"Passo por ali quase todos os dias, mas naquele dia me deparei com aquilo tudo. Corri para casa, que fica perto, para buscar o celular e tirar fotos", declarou. Conforme relatou Marcelo ao site, a estrutura óssea desenterrada mede em torno de quatro metros de comprimento.

O ossos podem pertencer a uma baleia enterrada há 12 anos / Crédito: Acervo Pessoal/Marcelo Rodrigues

 

Douglas Rey dos Santos, quem é biólogo marinho, analisou as imagens da ossada e constatou que ela pertence a uma baleia. "Apesar de parte da coluna estar enterrada, dá para perceber que são vértebras bem espessas do pedúnculo caudal de uma baleia", explicou.

"Principalmente pelo fato das costelas , que ficam na coluna torácica, não estarem presentes e um osso separado ser muito semelhante ao quadril vestigial. [...] Talvez a baleia morreu e ficou boiando por muito tempo antes do encalhe e soterramento", disse o especialista.

O também biólogo marinho Thiago Augusto do Nascimento, responsável pelo Aquário Municipal e presidente do Instituto Ambiecco, compartilha da mesma opinião do primeiro e afirma se tratar do esqueleto de uma baleia. Ele acredita que os ossos possam pertencer a uma baleia-de-bryde de 14 metros que encalhou no local no ano de 2009.