Notícias » Arqueologia

Encontrado um cemitério de mulheres ricas que viveram há 1.400 anos

Encontrados na Inglaterra, os corpos foram enterrados com acessórios luxuosos. Um deles morreu de forma dramática

Thiago Lincolins Publicado em 27/11/2018, às 14h02 - Atualizado às 15h16

Um dos esqueletos encontrados
Reprodução/ Universidade de Sheffield

Durante escavações em um cemitério descoberto recentemente em Scremby, na Inglaterra, arqueólogos se depararam com esqueletos de mulheres que viveram durante o século 6. Entretanto, o que chamou atenção foram os pertences encontrados junto aos seus restos.

Ao analisar os esqueletos, os pesquisadores se depararam com inúmeros acessórios, como pinças, bolsas, colares feitos de âmbar e broches decorados.

"Essas mulheres usavam colares feitos às vezes de centenas de pedras de âmbar e pedras de cristal, carregavam também objetos pessoais como pinças, bolsas de tecido e broches decorados para prender suas roupas", diz Hugh Willmott, professor de Arqueologia Histórica Europeia da Universidade de Sheffield em comunicado.

Além da grande variedade de apetrechos, as escavações revelaram uma cena insólita: uma das mulheres foi enterrada enquanto ainda segurava o seu bebê. “Não encontramos crianças nas partes do cemitério escavadas este ano. No entanto, um dos restos mais marcantes foi o de uma mulher ricamente vestida enterrada com um bebê em seu braço esquerdo”, explica Willmott.

Um dos esqueletos encontrados Reprodução

O cemitério foi encontrado com o auxílio de um detector de metal, que além dos acessórios, também identificou outros artefatos anglo-saxões, como escudos de ferro e lanças antigas. Agora, os esqueletos serão analisados na tentativa de conhecer melhor as pessoas que foram enterradas no local.