Notícias » Idade Média

Esqueletos de mulheres são encontrados em antigo mosteiro exclusivo para homens

As ossadas femininas foram desenterradas no Monte Athos, na Grécia, onde fica localizada a capela construída pelo Império Bizantino

André Nogueira Publicado em 18/12/2019, às 16h15

Interior do Mosteiro Pantokrator
Interior do Mosteiro Pantokrator - Getty Images

Uma análise laboratorial de ossadas encontradas no Monte Athos, na Grécia, surpreendeu cientistas ao revelar possíveis sepultamentos femininos no local. A região, até onde se sabia, era restrita a monges homens, sendo um dos lugares mais sagrados do cristianismo ortodoxo. Novos exames serão realizados para confirmar a novidade.

Os restos mortais, que “incluíam antebraço e canela” segundo o The Guardian, foram encontrados pelo restaurador Phaidon Hadjiantoniou durante um trabalho realizado no subsolo da capela de Santo Atanásio, no mosteiro de Pantokrator, da Era Bizantina. Surpreso com a revelação incomum, ele contatou especialistas.

Ossada encontrada na capela / Crédito: Phaidon Hadjiantoniou

 

A principal hipótese é que se trata de sete pessoas sepultadas no local, depois de transferidos de outro jazigo. A antropóloga Laura Wynn-Antikas examinou alguns ossos e concluiu que a hipótese do sexo feminino é válida. Para ela, os corpos “tinham medições que caíam visivelmente na faixa de uma mulher”.

Uma opção que explicaria o caso é o fato de que o Monte Athos foi, durante um bom tempo de sua história, palco de invasões piratas. Assim, a entrada de mulheres no monastério exclusivo para homens seria uma exceção aberta para que elas pudessem se refugiar no estabelecimento religioso. Análises ainda serão realizadas para mais respostas.