Notícias » Estados Unidos

Estátua do líder abolicionista Frederick Douglass é derrubada em Nova York

Douglass lutou contra o racismo e foi importante voz pela abolição da escravidão no período de Guerra Civil dos EUA

Vanessa Centamori Publicado em 06/07/2020, às 16h46

Frederick Douglass, importante líder abolicionista do século 19
Frederick Douglass, importante líder abolicionista do século 19 - Wikimedia Commons

Conforme informou a CBS americana, em Rochester, Estados Unidos, a estátua do abolicionista Frederick Douglass foi arrancada de sua base no último domingo, 5. A data da depredação é a mesma do mais emblemático discurso do líder antirracismo, realizado em 5 de julho de 1852. 

A estátua ficava em Maplewood Park, local onde Douglass ajudou a transportar escravos para a liberdade. Segundo a polícia local, nenhuma prisão foi feita por enquanto. O caso chama a atenção, pois ocorre após estrago ou remoção de monumentos de figuras históricas consideradas racistas, nos protestos #BlackLivesMatter ("Vidas Negras Importam"), que estouraram nos EUA e no mundo. 

Carvin Eison, responsável por montar a estátua em homenagem a Frederick Douglass, comentou que o foco no tema pode ter desencadeado uma represália. "Isso é algum tipo de retaliação por causa da febre nacional nos monumentos confederados no momento? Muito decepcionante", afirmou à uma afiliada da CBS. 

Importante papel contra a escravidão

Em seu discurso famoso, Douglass considerava a celebração da liberdade uma farsa em uma nação que escraviza e oprime seus cidadãos negros. Ele, que era escravo, superou anos de trabalhos forçados e tortura, escapou e tornou-se uma icônica voz afro-americana do séulo 19, que negociou com Abraham Lincoln na Guerra Civil Americana. 

Vandalizada, a estátua do palestrante antirracismo estava no desfiladeiro do rio Genesee, a cerca de 15 metros do pedestal onde ela ficava originalmente. Sua base foi danificada, assim como parte de um dos dedos do líder abolicionista.

Sobre o episódio, por meio de um Tweet, o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, culpou "anarquistas" pelo incidente — mesmo termo que ele usou recentemente para identificar quem manchou a estátua de George Washington. O primento presidente da história dos EUA possuía escravos negros e foi criticado por sua ligação com a história de racismo do país.