Notícias » Arqueologia

Estátua sem cabeça de quase 2 mil anos é desenterrada na Turquia

A grande escultura pode ser sido uma homenagem à esposa de imperador romano, alegam os arqueólogos

Alana Sousa Publicado em 03/06/2020, às 07h00 - Atualizado às 16h33

Estátua sem cabeça encontrada na Turquia
Estátua sem cabeça encontrada na Turquia - Divulgação

Uma gigante — e impressionante — estátua sem cabeça de quase 2 mil anos foi desenterrada na antiga cidade de Patara (hoje Arsinoé), na região da Lícia, Turquia. Os arqueólogos se mostraram empolgados pela magnitude da descoberta, e afirmaram que 2020 é o “Ano de Patara”.

A equipe, liderada por Havva İşkan Işık, afirmou que a estátua é rara, foi esculpida em mármore de alta qualidade e apresenta bom estado de conservação. Foram poucas relíquias encontradas da antiga Lícia que sobreviveram aos dias atuais. No entanto, o artefato, de 1,57 metros, é o décimo desenterrado na cidade; o número pode parecer alto, mas as escavações no local estão em andamento desde 1988. 

Iniciada por Quintus Vilius Titianus, o Teatro de Patara possui representações tanto dele como de sua filha, Vilia Prokla. Acredita-se que a estátua, pode ser uma referência a esposa do imperador romano, de algum familiar, ou, até mesmo, da própria Prokla.

Agora, os especialistas reunirão esforços para entender o conceito e características das esculturas encontradas. "A pesquisa científica se concentrará especialmente em saber se os trabalhos são feitos por mestres locais ou artistas de outras escolas", afirmou Işık.