Facebook Aventuras na HistóriaTwitter Aventuras na HistóriaInstagram Aventuras na HistóriaSpotify Aventuras na História
Notícias / Arqueologia

Este é o rosto de uma mulher que viveu na Europa Central há 4 mil anos

Enterrados com um valioso tesouro, restos mortais encontrados na República Tcheca revelaram como teria sido a mulher

Redação Publicado em 15/06/2022, às 15h38

Reconstrução facial da mulher - Divulgação/Facebook/Jan Cága/ Moravské zemské muzeum
Reconstrução facial da mulher - Divulgação/Facebook/Jan Cága/ Moravské zemské muzeum

Uma equipe de cientistas foi responsável por reconstituir o rosto de uma mulher que viveu na Idade do Bronze, há 4 mil anos, cujos restos mortais foram descobertos no norte da República Tcheca.

A partir de pedaços de DNA que ainda estavam presentes nos ossos e crânio da mulher, a antropóloga Eva Vaníčková e o escultor Ondřej Bílek, ambos do Museu da Morávia, junto ao arqueólogo Michal Ernée, do Instituto Arqueológico da Academia de Ciências da República Tcheca, puderam trazer à luz novamente como ela teria sido.

Foi possível revelar a imagem de uma mulher com cabelos e olhos castanhos, pele clara e baixa estatura. Como foi enterrada com cinco pulseiras de bronze, dois brincos de ouro e um colar com mais de 400 contas de âmbar, a moça foi representada com tais artefatos.

Divulgação/Facebook/Jan Cága/ Moravské zemské muzeum

Quem foi ela?

Embora a reconstrução tenha revelado seu rosto, os pesquisadores ainda não sabem exatamente quem foi aquela mulher. É possível especular apenas que a moça estava entre os habitantes mais ricos da Boêmia do período em que viveu, entre 1880 a.C. e 1750 a.C.

Segundo Michal Ernée, repercutido pela revista Galileu, a mulher provavelmente foi muito rica e estava entre os membros da cultura Únětice, famosa por produzir artefatos de metal, como cabeças de machado, punhais, pulseiras e colares.