Notícias » Ciência

Estudante filipino cria painel solar colorido que não necessita de sol

A invenção de Carvey Ehren Maigue chegou a ser premiada, não apenas pela eficiência da descoberta, mas também pela estética

Wallacy Ferrari Publicado em 28/12/2020, às 11h21

Carvey instala painéis AuReus coloridos em prédio
Carvey instala painéis AuReus coloridos em prédio - Divulgação

Os problemas com os impactos ambientais unem forças pelo mundo em busca de tecnologias sustentáveis e, principalmente, biodegradáveis, para a substituição de materiais presentes na sociedade. Com isso, uma descoberta na Ásia chamou a atenção do mundo após a criação de um material capaz de gerar energia elétrica limpa.

O estudante Carvey Ehren Maigue, da Universidade Mapúa, nas Filipinas desenvolveu os painéis solares coloridos apelidados de AuReus. A surpresa, no entanto, não se deve apenas a beleza estética da criação; o material não necessita especificamente do sol para gerar energia renovável, mas sim dos raios ultravioletas.

Carvey apresenta painel verde de AuReus e o enquadra em captado / Crédito: Divulgação

 

Dada a aplicação em diferentes climas — sem ser obrigado a ser exposto ao sol forte — os estudos iniciais apontam que AuReus pode ser mais eficiente do que os painéis solares convencionais, dada sua maleabilidade climática, custo de produção e, principalmente, por possibilitar a diminuição de impactos e desperdícios na produção de energia.

Com a ideia, Carvey venceu o Prêmio James Dyson, uma competição internacional de design que busca soluções visualmente válidas para a solução de problemas modernos. Ele planeja expandir a ideia com a aplicação de sua criação em setores como a moda e o automobilismo.