Notícias » Reino Animal

Estudo investiga pato australiano que xinga como se fosse papagaio

Comportamento incomum foi observado pela primeira vez na década de 1980; escute!

Isabela Barreiros, sob supervisão de Thiago Lincolins Publicado em 08/09/2021, às 11h57

Patos almiscarado australiano
Patos almiscarado australiano - JJ Harrison via Wikimedia Commons

Papagaios, pássaros canoros, baleias, humanos e outros animais são capazes de reproduzir sons externos e vindos de outros seres. Um estudo publicado na última segunda-feira, 6, no periódico internacional Philosophical Transactions of the Royal Society B., coloca os patos almiscarados australianos na mesma categoria pela primeira vez.

O artigo, escrito pelo etólogo Carel Ten Cate, da Universidade de Leiden, nos Países Baixos, investigou Ripper, um pato da espécie Biziura lobata que teve um comportamento curioso registrado pelo cientista, já aposentado, Peter J. Fullaga, durante a década de 1980 na Reserva Natural de Tidbinbilla, perto de Canberra, na Austrália.

Como ressalta a revista Superinteressante, quando a espécie está na natureza, ela aprende a emitir assobios agudos especialmente com os patos mais maduros do grupo. Vivendo em cativeiro, Ripper acabou tendo um aprendizado diferente: ele reproduzia o que escutava, como xingamentos usados por humanos e portas batendo no aviário.

Ten Cate decidiu investigar a aprendizagem vocal de patos almiscarados e contatou Fullaga, que já havia percebido a capacidade de Ripper e gravou áudios que mostravam o que ele reproduzia há mais de 30 anos, em um comportamento que ainda não havia sido descrito cientificamente.

É possível escutar o pato dizendo “you bloody fool”, que significa “seu idiota”, em português, além de imitar o som de uma porta batendo. Segundo o artigo, é possível que ele tenha aprendido a frase no começo de sua vida com um zelador mal humorado que tenha passado em seu cativeiro.

Outro exemplo de patos almiscarados que eram capazes de emitir sons foram registrados pelo cientista aposentado na reserva australiana nos anos 2000. Uma mãe e o filhote dividiam espaço com patos pretos do Pacífico e o pequeno se tornou capaz de imitar o barulho dos vizinhos. 

O autor do artigo também entrou em contato com patos que conseguiam reproduzir sons de pessoas tossindo, portas rangendo e pôneis bufando. Eles viviam em cativeiro no Reino Unido. Com mais histórias aparecendo, os estudos sobre a espécie e sua capacidade de aprendizagem vocal deverão continuar. 

Os pesquisadores ainda não sabem por que os patos almiscarados estão mais associados ao aprendizado vocal do que outras espécies, mas apontam que isso pode estar ligado ao fato de eles terem o telencéfalo maior; trata-se de uma parte do cérebro ligada a esse aprendizado. 

Escute o áudio de Ripper: