Notícias » Arte

Estudo mostra que Leonardo Da Vinci escrevia com as duas mãos e revoluciona pesquisas sobre o artista

Uma análise científica no desenho "Landscape 8" revelou que o artista foi ensinado a escrever com a mão direita desde muito jovem

Thiago Lincolins Publicado em 09/04/2019, às 12h57

None
Getty Images

No mês em que se celebra o nascimento de Leonardo da Vinci, uma análise científica realizada no desenho Landscape 8 (1473) - o mais antigo do artista - revelou uma descoberta surpreendente. De acordo com a Galeria Uffizi, na Itália, o gênio da arte era ambidestro.

Na obra, criada no dia 5 de agosto de 1473, Da Vinci desenhou a exuberante paisagem do vale do rio Arno e o castelo de Montelupo, na França. Na parte superior, o artista registrou a autoria com a mão esquerda. Entretanto, a parte de trás do desenho revelou a descoberta.

A obra / Wikimedia Commons 

Com o auxílio de uma luz infravermelha, os pesquisadores perceberam que Leonardo da Vinci registrou o seu nome com a mão direita. O que confirma que o artista era ambidestro - ou seja, conseguia escrever com as duas mãos.

"Leonardo nasceu canhoto, mas foi ensinado a escrever com a mão direita desde muito jovem", explicou Cecilia Frosinini, historiadora de arte. "Ao olhar os seus escritos, incluindo este desenho, pode-se notar que a sua caligrafia destra é muito bem executada."

Uma análise detalhada nas duas frases confirmou a autoria de Da Vinci. "É uma verdadeira revolução no campo de estudos sobre Leonardo", afirmou Eike Schmidt, diretor da Galeria Uffizi.