Notícias » Arqueologia

Estudo sugere que neandertais tinham diferentes tipos sanguíneos

Até então pensava-se que todos os indivíduos da espécie tinham sangue tipo O-

Giovanna Gomes sob supervisão de Thiago Lincolins Publicado em 03/08/2021, às 11h29

Representação de um homem de Neandertal
Representação de um homem de Neandertal - Hispalois/Wikimedia Commons

Até pouco tempo atrás, acreditava-se, no meio científico, que todos os neandertais tinham sangue tipo O-. Contudo, uma pesquisa realizada por cientistas da Universidade Aix-Marseille e publicada recentemente na revista Plos One apresentou uma nova hipótese. Ao que tudo indica, eles tinham uma maior variedade sanguínea.

Segundo a revista Superinteressante, a partir da análise do genoma, a equipe francesa percebeu que havia entre os indivíduos, portadores de sangue do tipo A e B, assim como ocorre em humanos modernos.

Mas não foi só isso. Os estudiosos encontraram ainda alelos específicos no código genético das amostras que indicam que tanto neandertais quanto denisovamos surgiram no continente africano.

Além disso, os pesquisadores foram capazes de encontrar um fator Rh nos neandertais que é extremamente raro em humanos modernos e que foi identificado apenas em um aborígene australiano e um papua até hoje.

Isso sugere que houve um possível cruzamento entre os neandertais e o Homo sapiens antes mesmo que este último migrasse para o sudeste asiático. 

Esse fator Rh pode ser ainda a explicação para o declínio a população do homem de Neandertal. É possível que as mulheres neandertais que engravidaram de indivíduos da espécie Homo sapiens ou mesmo denisovanos tenham perdido os bebês em razão de uma eritroblastose fetal, ou seja, quando há incompatibilidade sanguínea.

Confira o estudo completo por meio deste link.