Notícias » Coronavírus

“Eu estou incrivelmente preocupado com a variante [de coronavírus] da África do Sul”, afirma ministro da Saúde do Reino Unido

Segundo Matt Hancock, a mutação de covid-19 sul-africana é “mais preocupante do que a nova variante do Reino Unido”

Isabela Barreiros Publicado em 05/01/2021, às 07h00 - Atualizado às 16h55

Imagem meramente ilustrativa do coronavírus
Imagem meramente ilustrativa do coronavírus - Pixabay

Na última segunda-feira, 4, o ministro da Saúde do Reino Unido, Matt Hancock, disse, em entrevista à Rádio BBC, que está “incrivelmente preocupado” com a variante de covid-19 identificada na África do Sul. As informações são do portal O Globo. 

“Eu estou incrivelmente preocupado com a variante da África do Sul. Essa é a razão pela qual agimos e restringimos todos os voos com origem ao país. Esse é um problema muito, muito significativo, e é mais preocupante do que a nova variante do Reino Unido”, afirmou Hancock.

Pesquisas realizadas preliminarmente no vírus indicam a possibilidade de ele contribuir para uma transmissão mais contagiosa, visto que ele está associado a uma maior carga viral, ou seja, uma concentração de partículas de covid-19 mais elevada nas pessoas infectadas pela variante.

Segundo a emissora britânica ITV, um pesquisador não identificado demonstrou receio quanto à mutação do novo coronavírus em relação às vacinas já produzidas. Há preocupação quanto a eficácia do imunizante contra a nova variação. A Agência de Saúde Pública da Inglaterra, no entanto, afirmou que não existem evidências que sustentem essa tese. 

Sobre a Covid-19

De acordo com as últimas informações divulgadas pelos órgãos de saúde, atualmente, o Reino Unido registra 2.654.779  casos de infecção pelo novo coronavírus, as mortes em decorrência da doença já chegam em 75.024.

Em 1º de dezembro de 2019, o primeiro paciente apresentava sintomas do novo coronavírus em Wuhan, epicentro da doença na China, apontou um estudo publicado na revista científica The Lancet em fevereiro deste ano.  

De lá pra cá, a doença já infectou 85.229.481 milhões de pessoas ao redor do mundo, totalizando mais de 1.845.408 milhão de mortes, sendo mais de 190 mil delas apenas no Brasil, que está no segundo lugar entre os países onde mais pessoas morrerem por complicações da Covid-19. O primeiro deles é os EUA, com mais de 350 mil.