Notícias » Estados Unidos

EUA: Após furtar nove doses da vacina contra a Covid, médico perde o emprego

A defesa do Dr. Hasan Gokal alega que os imunizantes iriam perder a validade, o caso está sendo investigado

Penélope Coelho Publicado em 22/01/2021, às 13h56

Frasco do imunizante da Pfizer
Frasco do imunizante da Pfizer - Getty Images

De acordo com informações publicadas nesta sexta-feira, 22, pelo portal de notícias UOL, um médico chamado Hasan Gokal, conhecido por atender em Harris, no Texas, Estados Unidos, foi demitido após funcionários de seu local de trabalho descobrirem que o homem furtou nove doses da vacina contra o novo coronavírus.

Segundo revelado na publicação, os funcionários estranharam quando Gokal passou a afirmar que teria conseguido alguns imunizantes, o caso então foi passado para a promotoria do condado.

O doutor, por sua vez, não negou o furto. Acredita-se que o médico tenha abusado de sua posição para “colocar seus amigos e familiares na linha na frente das pessoas que haviam passado pelo processo legal para estar lá” afirma Kim Ogg, promotor do condado de Harris.

A defesa Hasan alega que as doses iriam perder a validade, mas, essas informações não foram confirmadas. “Dr.Gokal é um servidor público dedicado que garantiu que as dosagens da vacina Covid-19, que de outra forma expirariam, fossem para os braços de pessoas que atendiam aos critérios para recebê-la”, afirmou seu advogado em entrevista.

Sabe-se que agora o ocorrido está sendo investigado e caso seja condenado, o homem pode pegar até um ano de prisão, além de ter que pagar multa de U$ 4 mil dólares. “O que ele fez foi ilegal e ele será responsabilizado perante a lei", finalizou Ogg.