Notícias » Estados Unidos

EUA: Conselheira de Trump renuncia ao cargo na Casa Branca

"A partir de agora, e para meus queridos filhos, será menos drama, mais mamãe", afirmou Kellyanne Conway, responsável pela campanha do presidente em 2016

Isabela Barreiros Publicado em 24/08/2020, às 16h04

Kellyanne Conway, conselheira de Trump
Kellyanne Conway, conselheira de Trump - Wikimedia Commons

Kellyanne Conway, Conselheira do presidente dos Estados Unidos, anunciou hoje, 24, que está deixando seu cargo na Casa Branca. Após anos sendo assessora do atual líder do país, Donald Trump, disse em comunicado que "a partir de agora, e para meus queridos filhos, será menos drama, mais mamãe".

Conway foi responsável por coordenar a campanha de Trump para as eleições em 2016 e continuou ao lado do político ao longo de seu mandato. Ela se tornou conhecida por seu apoio constante ao presidente, além de protagonizar inúmeros embates com jornalistas.

"Os últimos quatro anos me deram bênçãos incomparáveis", afirmou em seu anúncio. "Esta é minha decisão e minha voz. Com o tempo, anunciarei meus planos", completou. A decisão, segundo a ex-assessora, foi tomada para que ela pudesse estar mais com seus filhos.

"[George e eu] discordamos sobre muitos, mas estamos unidos no que é mais importante: as crianças", disse. George Conway, marido de Kellyanne, é conhecido por suas críticas ao presidente dos Estados Unidos, em especial sua capacidade mental para governar o país.

"Nossos quatro filhos são adolescentes e pré-adolescentes começando um novo ano acadêmico, no ensino fundamental e médio, remotamente de casa por pelo menos alguns meses. Como milhões de pais em todo o país sabem, as crianças 'estudando em casa' exigem um nível de atenção e vigilância incomum como hoje”, explicou.

O comunicado informou ainda que a ex-conselheira deixará o cargo da Casa Branca até o fim deste mês de agosto. A rotina de George também passará por modificações, de acordo com Kellyanne.