Notícias » EUA

EUA criticam repressão de protestos em Cuba: 'O regime cubano tem medo'

O representante do Departamento de Estado americano, Brian Nichols, abordou sobre o tema na última terça-feira, 16

Redação Publicado em 17/11/2021, às 14h18

Manifestantes em protesto realizado nos EUA, em julho deste ano
Manifestantes em protesto realizado nos EUA, em julho deste ano - Getty Images

Brian Nichols, responsável por tratar de assuntos relacionados à América Latina no Departamento de Estado americano, criticou, na última terça-feira, 16, as ações do governo cubano frente aos protestos pacíficos marcados para a data de ontem. 

A fala do norte-americano se deu após diversos ativistas e organizações da ilha terem denunciado detenções, prisões domiciliares e ainda intimidações promovidas pelas autoridades cubanas com o objetivo de reprimir as manifestações

"É um sinal claro de que o regime cubano tem medo da voz do seu próprio povo e de suas tentativas de reprimir seu legítimo desejo de democracia e de moldar seu próprio futuro", declarou Nichols, que assumiu o cargo recentemente e realizava seu primeiro discurso no Congresso.

Segundo informações do UOL, o diplomata ainda falou ao Comitê de Relações Exteriores da Câmara dos Representantes dos EUA que as autoridades cubanas tentaram bloquear o acesso à internet de alguns opositores.

Segundo o representante, desde que ocorreram protestos em território cubano no mês de julho, os EUA impuseram "quatro rodadas de sanções" contra os envolvidos na repressão.

"Continuaremos procurando oportunidades para enviar sinais concretos de apoio ao povo cubano", afirmou Nichols, que não deu detalhes sobre quais seriam esses sinais.