Notícias » Estados Unidos

EUA: Funcionários da segurança eleitoral não aceitam alegações de fraudes nas eleições

De acordo com as autoridades eleitorais, a votação de 2020 foi ‘a mais segura da história norte-americana’

Redação Publicado em 13/11/2020, às 11h02 - Atualizado às 12h03

Imagem ilustrativa de uma urna
Imagem ilustrativa de uma urna - Pixabay

Segundo informações divulgadas em uma reportagem da BBC, autoridades que cuidam da segurança eleitoral nos Estados Unidos rejeitaram alegações de Donald Trump sobre possíveis fraudes nas eleições no país, as votações ocorreram no último dia 3 de novembro.

De acordo com a publicação, funcionários de segurança eleitoral dos Estados Unidos afirmam que a eleição de 2020 foi “a mais segura da história norte-americana”. O comitê ainda completou dizendo que: "Não há evidências de que qualquer sistema de votação excluiu ou perdeu votos, mudou votos ou foi de alguma forma comprometido".

A alegação confronta a fala de Donald Trump que havia afirmado sem provas, que 2,7 milhões de votos a favor dele foram ‘excluídos’. Até o momento, o republicano ainda não reconheceu a vitória do presidente eleito Joe Biden.

Na noite da última quinta-feira, 12, emissoras norte-americanas divulgaram a informação de que Biden venceu no estado norte-americano do Arizona, somando assim 290 delegados, o que consolidou sua vitória nos Estados Unidos.

A derrota de Trump

No dia 7 de novembro, a projeção da agência Associated Press confirmou que o candidato democrata Joe Biden atingiu 274 delegados — 4 a mais do que o necessário —, sendo eleito o 46º presidente dos Estados Unidos. Todavia, a novidade não agradou o concorrente, Donald Trump que jogava golfe quando recebeu a informação.

Bidendisputava a vaga contra o republicano Donald Trump, que buscava a reeleição. Após a novidade, o político se manifestou através de uma nota divulgada oficialmente, onde deixou claro que a eleição “está longe de terminar”. Isso porque, sem provas, o republicano afirma que as eleições foram fraudadas.

“Todos nós sabemos por que Joe Biden está se apressando em fingir que é o vencedor e por que seus aliados da mídia estão se esforçando tanto para ajudá-lo: eles não querem que a verdade seja exposta. O simples fato é que esta eleição está longe de terminar”, disse Trump, inconformado com os resultados.

Os advogados de campanha do ex-apresentador de “O Aprendiz” afirmaram que existe fraude eleitoral e que iriam a Justiça pedindo recontagem de votos, por exemplo.