Notícias » EUA

EUA: Irmãos passam dois anos vivendo com corpo morto da mãe

As autoridades informaram que o cadáver de Laronda Jolly foi encontrado debaixo de uma pilha de roupas, em avançado estado de decomposição — os filhos da mulher possuem deficiência intelectual

Giovanna Gomes Publicado em 31/10/2020, às 14h18

Laronda Jolly
Laronda Jolly - Reprodução

Na última quarta-feira, 28, a polícia do Tennessee, nos EUA, encontrou uma mulher morta em uma cama do apartamento em que ela vivia com os quatro filhos adultos. O corpo foi identificado como sendo de Laronda Jolly, de 56 anos. As informações são do UOL.

Como todos os filhos da mulher possuem deficiência intelectual, eles conviveram por dois anos com o corpo em decomposição. O caso somente foi descoberto porque Anthony Jolly, irmão de Laronda, suspeitou da incomunicabilidade dela, já que, por dois anos, os sobrinhos atenderam o telefone sempre que ligava e diziam que a mãe deles estava dormindo.

Ele descobriu a real situação da última vez que entrou em contato com uma sobrinha. "Perguntei a ela há quanto tempo minha irmã estava morta e quando ela disse desde o início de 2017, fiquei chocado", disse ele. Por mais que ela tenha afirmado que a mulher morreu em 2017, os policiais dizem que a morte ocorreu em 2018.

O cadáver foi encontrado debaixo de uma pilha de roupas, sendo que restava principalmente tecido ósseo, já que estava em avançado estado de decomposição. A polícia disse que a mulher tinha sinais de que havia sofrido convulsões, o que ainda não foi confirmado. Porém uma análise inicial não revelou indícios de homicídio, de acordo com o WTVF.

O Ministério de Nashville Inner City está tentando encontrar alguém para cuidar dos filhos de Laronda. Porém, até que os Serviços de Proteção a Adultos tomem as devidas providências, eles permanecerão hospedados em um hotel na cidade.