Notícias » EUA

EUA: Juiz determina que hospital trate paciente com ivermectina em Ohio

Um homem com covid-19 agora deverá ser tratado com o medicamento

Redação Publicado em 02/09/2021, às 07h10 - Atualizado às 09h18

Malhete de juiz
Malhete de juiz - Imagem de Daniel Bone por Pixabay

Por decisão de um juiz de Ohio, um paciente com covid-19 que está internado em um hospital local deverá ser tratado com ivermectina. Segundo a NBC News, o medicamento, que já foi apontado por inúmeros especialistas como ineficaz contra a doença, agora deverá ser prescrito a Jeffrey Smith, de 51 anos.

Conforme a fonte, a ação foi movida pela esposa do paciente, Julie, que segue sem muitas esperanças de ver o marido recuperado, uma vez que os médicos afirmam que há apenas 30% de chance de que ele sobreviva. Internado no Hospital West Chester desde o dia 15 de julho, seis dias após o diagnóstico positivo para a covid, sua situação é delicada.

Tudo piorou no dia 1º de agosto, quando Smith teve de ser intubado. Dois dias depois, porém, quando os médicos retiraram a sedação de Jeffrey, o homem acabou arrancando "o tubo de ar de seu esôfago, perturbando e/ou rompendo o tubo de alimentação, o que fez com que partículas de alimentos e toxinas escapassem para o seu pulmões ”, conforme diz o documento na Justiça. 

Com esses agravantes, no dia 19 de agosto, o hospital "esgotou seu curso de tratamento e protocolo de Covid-19" no caso de Jeffrey e declarou que ele tinha poucas chances de sobreviver. Isso levou Julie a buscar outras alternativas para salvar seu marido.

Quando o médico Fred Wagshul, que não faz parte da equipe do hospital, prescreveu ivermectina a ele, contrariando todos os demais profissionais, a mulher decidiu lutar pela causa na Justiça. No fim, o juiz do condado de Butler acabou atendendo ao seu pedido e ordenou que o West Chester Hospital administrasse o medicamento prescrito ao paciente.